Captura de Tela 2015-01-29 às 14.53.06

Caro leitor,

Você sabia que é possível receber de volta 53% do valor de uma aplicação em 3 anos?

Mais de 17% ao ano em média?

Isso bate o rendimento de qualquer aplicação convencional disponível hoje no Brasil.

E não estou falando de previsões extremamente otimistas. Esse retorno já ocorreu e vai voltar a ocorrer. Você está preparado para aproveitar a chance?

Até então, somente um grupo restrito de investidores soube tirar proveito disso…

De R$ 100.000 a R$ 153.286,71 em 3 anos

Esse ganho contempla apenas recebimento de dividendos.

Isso mesmo, o lucro das empresas sendo entregue a você, pingando diretamente na sua conta, já livre de imposto de renda.

Você levaria mais de 6 anos para atingir esse valor com CDB. Nem vamos falar da poupança…

Porém, tudo tem o seu custo…

Você irá perder algo: depois que descobri essa estratégia, meu gerente do banco nunca mais me ofereceu um cafezinho.

Parece um custo tolerável, não?

Quer entender como esse conceito funciona?

Nas próximas linhas, vou explicar como você pode começar a incrementar sua renda imediatamente.

Empresas lucram, e esse lucro é dividido entre os acionistas.

Talvez você esteja achando que se trata de um investimento com grande risco envolvido. NADA DISSO.

Essa estratégia foca em ações com perfil mais seguro, para um investidor conservador e com visão de longo prazo.

Identificou-se?

O que estou propondo é uma estratégia sólida, com baixo risco a longo prazo, que garante a você rendimentos anuais, semestrais e até trimestrais que superem os investimentos conservadores.

Um retorno que não depende da valorização das ações.

Bolsa caindo ou subindo, você colherá os frutos.

Primeiro, pare um minuto e pense no que você pode fazer com esses rendimentos ao longo de 20 anos.

Imagine seu filho mais velho pronto para comprar a primeira casa. Ele pede a você uma ajudinha de R$ 50.000 emprestado e você responde: “Ok filho, estou depositando amanhã na sua conta”.

Pense que você está naquele trânsito de uma grande cidade no final de tarde. O som das buzinas e dos motores deixando você estressado. Não vê a hora de chegar em casa. Espere, que barulho foi esse? Celular? É um SMS. Seu banco informando que foram depositados R$ 17.583,54 na sua conta, referentes a proventos.

Imagine as viagens e os lugares que você vai conhecer depois de se aposentar, apenas com esse lucro extra.

E não estou falando de nenhuma fórmula mirabolante.

Essa renda extra entrará na sua conta regularmente, através da distribuição de dividendos.

Parece bom? Ainda pode melhorar…

Esses rendimentos são livres de Imposto de Renda.

O mecanismo básico dos dividendos é algo amplamente difundido.

Mas você possui uma estratégia capaz de aproveitar ao máximo esse potencial?

Você quer investir em empresas com alta performance e que compartilham seus lucros… Mas sabe exatamente quais ações comprar?

Quais lhe darão o maior retorno?

E por mais tempo?

Uma oportunidade para elevar o seu patamar financeiro

O que você está prestes a conhecer pode mudar para sempre a forma como você pensa o seu dinheiro.

Aumente a sua conta corrente com os lucros bilionários que estão sendo distribuídos. Agora mesmo.

Antes, porém, preciso alertá-lo para um erro muito comum cometido por aqueles que não possuem o nível de conhecimento que você está prestes a adquirir.

Importante: Não caia nesta armadilha

Tornando-se acionista de uma empresa com foco nos dividendos, não basta que ela fature bilhões. Você precisa conhecer a política de remuneração dos acionistas para não se decepcionar.

É o seu dinheiro que está investido. Não desperdice nenhuma chance.  

Um caso que quero dividir com você é o da JBS. O frigorífico tem receita de nada menos do que R$ 120 bilhões.

Porém seus inúmeros acionistas receberam no último ano apenas R$ 220 milhões em dividendos.

Significa que a JBS distribuiu o equivalente a 0,18% de sua receita para os acionistas.

Outra gigante nacional que já esteve na carteira de quase todo investidor brasileiro é a Petrobras – embora as últimas notícias sugiram o contrário, estou falando da petrolífera, nada de produção de lavadoras de alta pressão.

Sua receita de R$ 304 bilhões em 2013 pode até sugerir que ela distribua bons dividendos.

Petrobras é uma empresa gigantesca, de números colossais. Seu lucro, por exemplo, foi de R$ 23 bilhões em 2013. Mas quanto disso foi para a conta dos acionistas?

Acima temos dois exemplos claros de que o tamanho da empresa pouco tem a ver com o quanto você conseguirá embolsar em dividendos. E poderiam ser 10, 20 ou 30 exemplos.

Assim começamos a entender que é necessário que o investidor faça uma avaliação mais profunda para saber se dividendos serão pagos e se esse valor será atrativo.

Um erro fatídico cometido por muitos investidores é a falta de acompanhamento nas análises.

Os grandes geradores de “conteúdo” no Brasil são bancos e corretoras. Existe claramente um conflito de interesses, uma vez que a receita dessas empresas é proveniente de taxas que o investidor paga nas aplicações.

Imagine se um árbitro de futebol recebesse sua remuneração pelo número de gols marcados na partida. Certamente isso atrapalharia sua isenção, e a partida ficaria estranha.

Contato na área? Pênalti, sem pestanejar. Impedimento? Só se o atacante estiver três metros à frente do penúltimo homem.

Tenho um amigo de Piracicaba que, se fosse árbitro nesse sistema de pagamento, não terminaria nenhuma partida com menos de 50 gols.

Você precisa construir uma base de informação e conceitos que o oriente a tirar conclusões lucrativas e a tomar decisões corretas. E é fundamental que seja informação de qualidade e isenta.

Tirando Leite de Vaca

Vou compartilhar algo que mudou a minha forma de investir.

O conceito é simples, porém o que você pode realizar com ele é incalculável – na verdade, é calculável e eu já vou mostrar o quanto você embolsará.

Não é preciso entender nada de marketing, muito menos de matriz BCG, para imaginar o que é uma vaca leiteira.

Falo de receber constantemente dinheiro, leite ou proventos de uma fonte, seja ela uma ação, um produto ou mesmo um bovino do sexo feminino. Simples assim.

Porém, é importante saber qual o tamanho dessa vaca, quanto pasto ela consome por dia e se o leite é de qualidade. Afinal de contas, você quer uma vaca no quintal e não um bode na sala.

Se perguntarmos para o seu Terêncio, pecuarista do sul de Minas Gerais, como ele imaginaria a vaca perfeita, qual seria a resposta?

Deixa eu arriscar: do tamanho de um gato, com o apetite de um canário, que chegasse a idade de uma tartaruga e que desse mil litros por dia.

No mercado de ações o conceito é idêntico: você quer colocar seu dinheiro em uma empresa sólida, com preço atrativo e que compartilhe os lucros com você por muitos anos.

Provavelmente você imaginou uma daquelas empresas famosas, que vivem estampando as capas de revistas, como ótimos exemplos de vacas leiteiras. Entretanto, talvez elas já estejam com muitos acionistas pagando caro por uma fração de leite.

Tenho paixão por dividendos. E me atrevo a dizer que você busca o mesmo que eu: obter um forte retorno, investindo em empresas bem administradas, lucrativas e com generosa política de remuneração aos acionistas.

Nós dois já entendemos o conceito de uma empresa Vaca Leiteira. Que tal você ganhar dinheiro com isso agora?

Uma empresa que faz parte das recomendações da carteira Vacas Leiteiras da Empiricus pagou 25% do preço da ação em dividendos. Isso mesmo, 25% em um ano!

Além, é claro, da própria valorização do papel ao longo do tempo.

Nos próximos minutos, você vai aprender como esse mecanismo funciona e como começar a ver o dinheiro cair na sua conta.

Regra número 1: 

Seus objetivos de ganhos são alcançados mesmo em períodos fracos na Bolsa

Obtenha ganhos extras com a valorização das ações e aproveite excelentes oportunidades em períodos de baixa.

Veja esse dado e tire suas conclusões:

Em 2008, o Ibovespa derreteu 41%. Por outro lado, o lucro das empresas que fazem parte do índice cresceu 6,6%.

Mas você pode pensar que 2008 foi um ano atípico. Pois bem, em 2010 o Ibovespa andou de lado e fechou o ano com ganho de 1%. Sabe quanto cresceu o lucro das empresas? Surpreendentes 40%.

As cifras são astronômicas. Nos nove primeiros meses de 2014, o lucro das companhias brasileiras que compõem o Ibovespa foi de R$ 130,5 bilhões. Estima-se que o ano fechará com R$ 175 bilhões. Não é incrível? É quase 4 vezes o PIB do Uruguai.

Esse lucro não está diretamente relacionado ao que ocorre com a ação. Ou você acha que num dia de queda dos papeis da Ambev as pessoas tomam menos cerveja?

Mas você pode estar pensando que o momento não seja adequado para entrar na Bolsa…

Captura de Tela 2015-01-29 às 14.57.32

Eu respondo pra você: esse é o melhor contexto possível.

Um termo muito utilizado por analistas é o Yield. Significa o quanto você recebe de dividendos por ação. A fórmula para encontrá-lo não é nada complicada:

Captura de Tela 2015-01-29 às 14.59.17

Buscamos o maior Yield possível. Ele é o nosso lucro. Fica evidente que, quanto menor for o preço da ação, maior será seu rendimento.

Quando as ações estão baixas, você compra uma parte maior da empresa com o seu investimento.

Lembra do pecuarista mineiro? Da vaca do tamanho de um gato dando milhares de litros de leite? Pois bem, quanto mais baratas as ações estiverem no seu ponto de entrada, mais retorno você terá.

E atualmente tem muita empresa barata. Compre uma vaca do tamanho de um gato, não de um elefante.

O que mais me agrada nessa estratégia é saber que as possíveis quedas da Bolsa, além de não afetarem diretamente os dividendos, são ótimas oportunidades de você fazer novas aquisições a preços muito baixos.

Regra número 2: 

Compre Empresas, não Ações

Nós estudamos a empresa, o mercado em que ela está inserida, os riscos envolvidos e apresentamos a você uma forma segura de montar uma ótima carteira de ações e satisfazer seus desejos financeiros.

Este é um dos pilares da estratégia. O que eu estou apresentando a você é algo que diferencia o megainvestidor da imensa maioria. Não compre ações, compre empresas.

Quando Warren Buffett, o mais bem sucedido investidor do século XX, fala sobre comprar boas companhias – não apenas ações – é exatamente sobre isso a que ele está se referindo.

Este gráfico me impressionou quando o vi pela primeira vez:

Captura de Tela 2015-01-29 às 15.00.30

A empresa do gráfico costumava distribuir praticamente 100% do seu lucro. Em 2011, a estratégia mudou, e o percentual que você receberia caso fosse acionista teria caído de forma substancial.

Seria hora de “cair fora”? A resposta é: eu não cairia, e vou lhe explicar por quê.

Onde a empresa está aplicando seu lucro? Qual o motivo de ter feito esse caixa?

Só ver o gráfico não basta. É preciso estudar a empresa e conhecer sua operação.

Na verdade, nesses dois anos (2011 e 2012) a companhia estava entregando mais valor aos acionistas do que se estivesse distribuindo 100% dos proventos.

Como essa afirmação é possível? Não entregar dividendos por um período é melhor do que entregar?

É justamente essa resposta que dará a você capacidade de fazer as melhores escolhas: a análise de uma empresa da carteira Vacas Leiteiras vai além dos gráficos.  

Não se deve pensar que é possível ler algumas notícias, visitar o site institucional e se tornar um especialista na companhia. É preciso se dedicar 24 horas por dia estudando e analisando o mercado.

Essa empresa de que estamos falando é especializada em adquirir outras companhias em situação difícil, colocar ordem na casa e fazer elas voltarem a dar lucro. Foi assim no primeiro ciclo de vacas gordas até 2010. Voltará a ser assim em breve.

Você até pode ficar um período com dividendos menores, mas o importante é saber o motivo e entender qual o cenário da empresa para os próximos 10 anos.

Ninguém que estuda dividendos lhe fala isso. A revista de economia não lhe fala isso.

A cada aquisição, a empresa fica maior. O peso de uma aquisição anterior no lucro diminui, enquanto a rapidez em arrumar a casa aumenta.

No próximo ciclo, a empresa volta a pagar um percentual alto dos lucros. Com uma vantagem: ela cresceu e agora a receita é maior ainda. Uma parte desse lucro é seu.

Essa é uma explicação que deixa evidente a necessidade de se obter informações relevantes a respeito de uma empresa, às vezes quase confidenciais, para poder tomar a melhor decisão.

Esse é apenas um caso que você acabou de entender. A empresa é uma pagadora histórica de dividendos. Porém está executando um novo projeto e voltará a distribuir lucros excepcionais em breve.

Entretanto, existem 360 empresas listadas na Bovespa.

Temos que admitir que não é fácil para um investidor pessoa física conhecer 100, 200 ou 300 empresas dentre as disponíveis.

Mas podemos lhe ajudar a escolher 1, 2 ou 3 promissoras que realmente trarão resultados expressivos. Por isso, nossa análise é tão importante para suas decisões.

Regra número 3: 

Abandone a pressa

Você vai descobrir, com o passar dos anos, que as grandes conquistas da sua vida geralmente ocorrem de forma gradual.

Vamos continuar com o exemplo da nossa empresa que logo poderá encher a sua conta com dividendos.

É claro que quem comprou a ação lá em 2008, e já chegou a receber 25% em um ano, está ansioso para que essa reestruturação seja concluída e tudo volte ao normal.

Para amenizar esse rápido período de dividendos modestos, você relaxa e vê sua ação em uma valorização contínua. É o mercado endossando o que afirmamos faz tempo.

Captura de Tela 2015-01-29 às 15.02.08

A Empiricus indica empresas lucrativas, com boa gestão e generosas com seus acionistas.  Essas empresas sofrem menos com a volatilidade tão frequente nos últimos anos. Você ganha dos dois lados.

Um estudo de Jeremy Siegel, renomado  professor  da  Wharton  School,  da  Universidade  da Pennsylvania, chegou à conclusão de que a renda variável (Bolsa) possui a melhor  performance  em  longos períodos  de  investimento.

Siegel estudou o comportamento de vários investimentos entre 1802 e 2006, concluindo que US$ 1 investido teria resultado em:

- US$ 32,84 se o destino tivesse sido ouro;

- US$ 5.061,00 se o destino tivesse sido um título do Tesouro norte-americano;

- US$ 18.235,00 se tivesse comprado outros títulos um pouco mais arriscados; e

- US$ 12,7 milhões se tivesse comprado AÇÕES.

Independentemente da comparação, a Bolsa de Valores sempre acaba sendo a melhor opção a longo prazo.

O foco da carteira Vacas não é a valorização da ação, mas como em nossa análise muitos fatores são levados em consideração, esse ganho é uma consequência natural. Veja isso como um bônus.

Você recebe ao longo de vários anos parte dos lucros de empresas excelentes.

Ao final, você pode vender a ação por um ótimo preço.

Vacas e Bezerras – Renda e Oportunidade

Falando em preço da ação, quero lhe apresentar outro termo, provavelmente mais incomum ao seu dia a dia: Bezerra Leiteira.

As Bezerras Leiteiras da Empiricus também fazem parte do Relatório Vacas Leiteiras.

São empresas que ainda não estão distribuindo bons proventos, mas que têm preço ridiculamente baixo e um perfil de vaca leiteira a longo prazo.

São ações baratas que logo estarão distribuindo proventos de dois dígitos ao ano!

Descobrir uma bezerra no momento certo não é tarefa fácil. Por isso, temos tantos analistas estudando e calculando o desempenho futuro dessas companhias.

O trabalho árduo você deixa com a gente. Use seu tempo para focar no que você gosta de fazer.

A lista exclusiva da carteira de bezerras, as análises detalhadas e as recomendações também fazem parte da série Vacas Leiteiras.

Você escolherá a forma de investir que melhor se adapte às suas pretensões e o mais importante: quem decide o que fazer é você.

Ninguém vai tratar seu dinheiro melhor do que você mesmo.

Ou você acha que aquele seu gerente do banco perde um minuto do sono preocupado com o seu investimento?

Talvez ele perca pensando na meta de Planos de Capitalização que ele precisa vender no mês e amanhã ele ligue pra você com uma “ótima oportunidade”.

Durante essa leitura, sua percepção sobre ações e dividendos pode ter mudado. Quando isso ocorreu comigo, as opções oferecidas pelo meu banco já não bastavam. Eu queria mais.

Resolvi abrir mão de tomar um ótimo cafezinho na minha agência. Ver meu patrimônio crescer me dá muito mais prazer.

Entregamos quinzenalmente relatórios elaborados por analistas independentes que apontam questões específicas, situações que estão ocorrendo com as empresas, que vão fazer você estar sempre um passo à frente.

Previsões sobre a inflação e PIB, você assiste no telejornal – ou conversa com o taxista.

Aqui, você vai receber dicas objetivas, informações que afetam diretamente uma determinada ação e seus dividendos.

Conhecemos excelentes empresas que estão ansiosas para começar a depositar na sua conta. 

Se você quiser ser bom em ganhar dinheiro, entenda do assunto. E uma ótima forma de entender de alguma coisa é lendo o que os melhores estão escrevendo a respeito.

É por isso que essa estratégia fez tanta gente incrementar o patrimônio de forma extraordinária.

Captura de Tela 2015-01-29 às 15.04.23

Captura de Tela 2015-01-29 às 15.04.30

Esses relatos são de assinantes da Empiricus que espontaneamente nos enviam e-mails contando suas experiências. Gostei muito do depoimento de nosso leitor H. Nunes. Me fez lembrar de um certo jogador de Golfe: “quanto mais nossos analistas estudam, mais sorte nossos clientes têm”.

Aproveito para fazer as apresentações formais da nossa empresa.

Fundada em 2009, somos uma casa pioneira na análise de investimentos, com profissionais totalmente independentes certificados pela CVM.

Em 2013, veio a parceria com a Agora Inc., uma das líderes globais em publicação independente de conteúdo financeiro.

Atualmente, nossas newsletters gratuitas e nossos serviços de assinaturas chegam a cerca de 500 mil pessoas.

A Empiricus ajuda os leitores a compreender o mercado, a proteger o patrimônio e a prosperar diante de grandes oportunidades.

Não vendemos produtos de investimentos, o que fazemos é a análise desses produtos, levando em conta sua qualidade e o cenário macroeconômico que o envolve.

Por isso, não ganhamos com taxas de administração ou corretagem, como fazem bancos e corretoras.

Nosso objetivo é ajudar o cliente a ficar rico, e não pobre.

Sem influência de patrocinadores ou anunciantes, para que a liberdade de opinião seja total.

Só assim é possível fugir do senso comum. Só assim podemos levar até você uma estratégia diferenciada que vai melhorar em muito suas aplicações.

Desculpe a pretensão, mas eu sei o que você quer: rendimentos de pelo menos 2 dígitos ao ano.

Não se contente com pouco

A matemática dos juros não perdoa. Quem já fez algum financiamento sabe muito bem disso. Esse raciocínio vale tanto quando você está pagando juros, ou quando está recebendo.

Uma simples alteração de 7,1% ao ano para 8,9% ao ano, aplicados constantemente ao longo de 20 anos, resultaria numa diferença de 39,5% ao final do período.

Se você investisse R$ 100.000 a 7,1%, teria R$ 394.266. Se conseguisse um retorno um pouco maior, de 8,9% embolsaria R$ 550.247 – em vez dos antigos R$ 394 mil.

Estamos falando de uma diferença de R$ 156 mil. Agora, imagine poder fazer uma troca de 7,1% para 17% ao longo de 20 anos. Esse cálculo eu vou deixar pra você.

Captura de Tela 2015-01-29 às 15.07.55

O que estou trazendo é a oportunidade de alterar profundamente a forma como você investe. E mais do que isso: aumentar o seu padrão de vida no futuro.

A propósito, estou com uma HP na mão e não consegui resistir: o resultado do cálculo é aproximadamente R$ 2,3 milhões. Nada mal para uma aplicação de R$ 100 mil, não é mesmo?

Quando você entender o verdadeiro potencial que Bezerras e Vacas Leiteiras podem trazer, os rendimentos que os bancos oferecem não serão mais suficientes.

Não há segredo algum aqui. Você precisa apenas de uma estratégia consistente com dividendos e escolher as ações certas.

Temos isso na mão para lhe oferecer.

Basta ter acesso à Carteira das Vacas Leiteiras, conhecendo cada uma das melhores ações para dividendos da Bolsa, e suas perspectivas.

Os relatórios das Vacas Leiteiras são quinzenais, portanto, você terá um acompanhamento frequente da sua carteira de dividendos. Não ficará na mão.

E para extrair ainda mais da sua estratégia de dividendos, lhe daremos acesso à Carteira das Bezerras Leiteiras, para comprar mais barato empresas que logo se tornarão grandes pagadoras de dividendos.

Poxa, mas eu sequer sei por onde começar, como comprar uma ação…

Não há problema ou vergonha alguma nisso.

É mais simples do que você imagina.

Em adição, lhe ofereceremos um Curso para Iniciantes na Bolsa, que vai lhe ensinar desde a escolha da corretora à abertura de conta e à realização da primeira operação de compra de uma ação.

Quando menos suspeitar, você já estará completamente apto a comprar ações.

A estratégia certa – um expert em dividendos

Além de ter acesso às melhores ações de dividendos da Bolsa e acompanhamento frequente sobre elas, você precisará da melhor estratégia para construir a sua fortuna com dividendos.

O passo mais inteligente que pode dar neste sentido também é um tanto simples. Você terá acesso ao Guia de Dividendos, para entender a dinâmica de dividendos do mercado

Não bastasse, entrando hoje no time das Vacas Leiteiras da Bolsa, ainda levará o seguinte combo:

  • Acervo completo de relatórios já publicados sobre as Vacas e Bezerras Leiteiras
  • Um material para entender como funcionam as companhias elétricas, tradicionalmente boas pagadoras de dividendos
  • O ingresso no mundo dos dividendos custa menos do que você imagina: R$ 19,90 por mês na assinatura anual. E quem assinar à vista no cartão ainda tem 10% de desconto.

    PROMOÇÃO EXTRAORDINÁRIA: Quem efetuar a assinatura através do botão promocional abaixo terá 50% de desconto sobre o valor da mensalidade, que sai excepcionalmente por R$ 9,90. Essa promoção é por tempo limitado.

    Com ele, você receberá quinzenalmente um relatório completo com as melhores estratégias e as opções mais rentáveis em dividendos, além de ter acesso imediato aos oito itens do combo descritos acima.

    E ainda pode melhorar…

    RISCO ZERO: Você não tem nada a perder

    Apesar de todo o material oferecido neste combo único, a oferta em questão não perde a prerrogativa de RISCO ZERO da Empiricus: caso você não goste, pode cancelar a assinatura nos primeiros 30 dias com reembolso do valor pago (descontados 10% de custo de operação com processadora de cartão).

    Isso mesmo: você terá acesso imediato a todo o material listado acima e ainda tem a possibilidade de cancelar posteriormente, recebendo o seu dinheiro de volta.

    Ou seja, VOCÊ NÃO TEM NADA A PERDER.

    Captura de Tela 2015-01-29 às 15.21.07

    * Devolução do total pago menos 10% de taxa de operação do cartão

    Se quiser conhecer mais sobre a Empiricus, acesse nosso site em

    www.empiricus.com.br ou mande um email para research@empiricus.com.br

    As opiniões de nossos analistas aparecem frequentemente em reportagens publicadas pelos principais veículos de imprensa, brasileiros e internacionais.

    Grafico promo

    Consulte também nosso Disclosure e nossa Política de Privacidade.

    Rua Iguatemi, 354
    CEP 01451-010
    Itaim Bibi – São Paulo – Brasil
    Tel. +55 (11) 3074-0890