O que é o Home Broker e o que você deve saber para escolher o seu

Entenda a ferramenta digital que vai te conectar com o universo dos investimentos financeiros.

O que é o Home Broker e o que você deve saber para escolher o seu

Se você é iniciante no mundo dos investimentos e está se familiarizando com os termos desse universo, precisa saber o que é o Home Broker e entender a revolução que ele trouxe para o pregão eletrônico da Bolsa de Valores.

Tecnicamente falando, o Home Broker é uma plataforma de operação digital que permite, em tempo real, a conexão entre o dinheiro dos usuários e o mercado de capitais. É a ferramenta utilizada para comprar e vender na Bolsa brasileira. Funciona como um site com ferramentas por meio das quais são negociadas operações financeiras. Ele pode ser acessado a partir de qualquer computador conectado à internet.

O Home Broker foi o grande responsável por modificar a antiga imagem que os filmes tradicionais passavam do cenário de pregão da Bolsa. No Brasil, até o final de 1999, o investidor dependia de um telefone para executar a operação junto ao operador de alguma corretora de valores. Para quem não entendia o contexto, parecia uma torre de babel. Agora, basta um clique para transferir milhões de uma conta para a outra. Inclusive, já existem até aplicativos de Home Brokers que permitem compra e venda dos ativos pelo celular.

Por meio do Home Broker, é possível consultar on-line o status de uma determinada ação. Você pode fazer cotações, comprar e vender ações e acompanhar ordens de pedidos com rapidez e praticidade.

Mais de 500 mil brasileiros já fizeram algum tipo de operação financeira por meio de um Home Broker! Entre para esse time e comece a ganhar dinheiro!

Home Broker: o que fazer para ter um ?

É preciso ter uma conta em um banco ou corretora de valores.

Existem diversos Home Brokers no mercado. Eles necessariamente estão vinculados a uma instituição financeira, seja um banco ou uma corretora de valores. Seu próprio banco pode oferecer um, como o Home Broker Bradesco ou Itaú, para citar alguns. É difícil dizer qual é o melhor Home Broker do mercado. O mais importante é encontrar aquele com que você tenha facilidade e se sinta seguro para operar.

O primeiro passo para ter acesso a sua plataforma e investir na Bolsa é ter conta em uma corretora.

Depois de aberta a conta, a própria instituição fornecerá um login e uma senha, além das orientações sobre como lidar com a plataforma. Existem alguns Home Brokers bem sofisticados, que oferecem uma enorme gama de informações, proporcionam a opção de negociar títulos do governo, fundos de investimento e contratos futuros, além das tradicionais ações.

Home Broker: como escolher?

A escolha da ferramenta passa necessariamente pela instituição financeira que fará a ponte entre o investidor e a Bolsa de Valores. É muito importante saber quanto cada uma cobra pela taxa de corretagem e de custódia. A taxa de corretagem, aquela aplicada toda vez que o investidor faz a compra ou venda de uma ação, pode variar de R$1,99 até R$20. Já a de custódia pode ficar entre zero e R$30,63. Portanto, vale a pena pesquisar. Além disso, a tecnologia utilizada também influencia na performance da ferramenta. Portanto, quanto mais completo e eficiente o Home Broker, melhor sua operação.

Leia mais:
Banco ou corretora independente: como escolher?
A guerra dos preços das corretoras começou

Conteúdo relacionado