S01E01 – V de Vingança

Alexandre, nosso analista com cara de mau, estreia sua newsletter falando sobre como se vingar dos políticos que nos ferram todos os dias.

S01E01 – V de Vingança

Estava eu quieto trabalhando no próximo relatório de FIIs  quando Olivia e Felipe me chamaram para conversar em uma salinha de reuniões aqui na Empiricus.

Quando dois sócios te chamam para conversar do nada, torça pelo melhor, mas esteja preparado para o pior.

Entrei na sala perguntando: “Que que eu fiz?”.

Após algumas risadas, os dois me fizeram uma proposta:

Um espaço semanal com temática relativamente livre. Um canal para falar sobre economia, investimentos, tendências do mercado, política… Enfim, uma newsletter semanal com a minha cara – cara de mau, aliás!

Em poucos segundos, comecei a imaginar as possibilidades para tentar preencher suas noites de domingo. Esse último momento do fim de semana, o começo do sofrimento pela segunda-feira – como o Garfield, eu odeio as segundas-feiras: deveriam ser removidas do calendário.

O CÓDIGO REVELADO

Conheça o Código Secreto da Multiplicação de Capital — uma estratégia fora do radar tem gerado lucros gigantescos a um número restrito de pessoas.

Você pode ganhar muito dinheiro de forma rápida, sem expor seu patrimônio a riscos desnecessários.

QUERO MULTIPLICAR MEU PATRIMÔNIO

É isso! No lugar de cortar gastos, o governo deveria cortar a segunda. Imaginem a alegria do povo. O índice de aprovação do governo iria às alturas.

Seria o fim da crise.

Brasil primeiro mundo, país do futuro.

Muito melhor que a Suécia!

Mas, chega de sonhos!

O que importa é que Olivia e Felipe me deram esse espaço e eu posso fazer o que eu bem entender com ele.

Estou certo de que eles ainda não sabem exatamente o que fizeram, mas, antes que percebam o tamanho da encrenca, vou lutar pra cativar alguns poucos (e loucos) leitores, tornando a decisão de me cortarem um pouco mais difícil.

Bem-vindos à casa da loucura.

 

 

S01E01 – V de Vingança

A primeira vez que fui a um estádio foi no dia 5 de maio de 1990 – Brasil 2 x 1 Bulgária – amistoso preparatório para a Copa de 90. Algumas semanas antes, meu pai chegara em casa com os ingressos – meu presente de aniversário.

Foram semanas de ansiedade até a chegada do grande dia.

Chegando ao Brinco de Ouro, o susto.

Na década de 90 não existia lugar marcado.

Padrão FIFA?

O único padrão era vender mais ingressos além da capacidade do estádio – não conseguimos nem chegar perto do Tobogã.

Meu pai “conversou” com um guarda que nos realocou em algum outro setor do estádio. É isso, meu pai se corrompeu para não estragar meu aniversário.

Essa foi a única vez, em meus 35 anos de convivência com meu pai, que o vi cometer, deliberadamente, uma ilegalidade. Depois do “bate-papo” com o PM, ele me parou e falou muito sério: “Isso que acabei de fazer foi muito errado. Nunca, nunca mesmo, faça isso!”.

Durante toda minha vida, ele reforçou várias vezes, em tom de brincadeira: “A gente tem que ser honesto com tudo na vida, menos na declaração do Imposto de Renda”.

A verdade é que até no IR ele era o mais correto possível. Nunca roubou um centavo do “leão”.

Mas, pensem bem! A brincadeira faz todo sentido!

Não são poucos os estudos que apontam o Brasil como o pior país do ranking de retorno dos impostos. A gente paga um monte de imposto o tempo todo – mais de 1/3 de tudo que a gente produz vai para o governo – e o retorno disso tudo é muito pouco, quase nada.

Isso sem contar as histórias de desvios, maracutaias, merendas roubadas, contas no exterior, mensalão e petrolão! A lista é imensa, quase infinita.

O governo brasileiro está o tempo todo nos f*$#@!

Imagine se houvesse uma forma de nos vingarmos disso tudo!?

Imagine se houvesse um jeito absolutamente legal de não pagarmos impostos!?

Imagine uma grande vendetta contra esses políticos maledettos que nos roubam, exploram e, a cada quatro anos, aparecem na TV implorando por nossos votos!?

E se eu te disser que existe uma saída?

E se eu te disser que existe um tipo de fundo que não paga impostos?

E se eu te disser que, para aplicar nesse tipo de fundo, você não precisa de muito dinheiro nem de muito tempo?

Mais do que isso, nesse tipo de fundo você investe em imóveis (imóveis!!!), recebe mensalmente uma parcela do aluguel e esse rendimento é isento! Só paga imposto sobre ganho de capital, o rendimento é totalmente isento!

Vou te falar que os Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs) estão aí, dando sopa faz um tempo. Tem bastante gente aproveitando, ganhando dinheiro e não pagando imposto!

Note que, quando comparamos o IFIX e o CDI sem levar em consideração a isenção fiscal, os dois têm desempenhos similares – o IFIX rendeu 85 por cento no período contra 82 por cento de rendimento do CDI.

Mas, quando colocamos o IR na conta, a diferença fica dramática.

O IFIX líquido de impostos rendeu 82 por cento contra menos de 67 por cento do CDI líquido!

Por que será que ninguém divulga esse produto de forma adequada?

Fundos imobiliários são uma excelente opção para pessoas físicas porque:

  • têm baixo valor de entrada;
  • têm praticidade e transparência;
  • têm bem mais liquidez do que os imóveis;
  • possibilitam diversificação;
  • entregam rendimentos periódicos (isentos de impostos!) e
  • os imóveis são administrados por profissionais.

Não estou aqui pedindo para você assinar nossos relatórios de FIIs  (mas, claro, se quiser assinar, fique à vontade!).

Estou apenas falando: “Informe-se, consulte seu gerente de banco, seus amigos, sua corretora”.

O que são os FIIs?

Como investir?

Acho que, no mínimo, vale a pena dar uma olhada, não?

Cá entre nós, seria loucura não olhar!

Abraços e até o próximo domingo!

 

Links Recomendados

:. Compro Tesouro IPCA+ se a inflação vai cair?

:. Sem proteção, não rola

:. Assine a Petição

Conteúdo relacionado