A pior das heranças de Dilma Rousseff

Politicamente, você pode articular sobre câmbio, Selic e até inflação. Mas não dá pra articular sobre a falta de empregos.

A pior das heranças de Dilma Rousseff

De acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o Brasil fechou 62,84 mil postos formais de trabalho em abril.

O mês passado foi nada menos que o 13º seguido de fechamento de empregos com carteira assinada – lembrando ainda que, desde janeiro do ano passado, foram perdidas quase 2 milhões de vagas no país.

Podemos supor, portanto, que a taxa de desemprego medida pelo IBGE, já é maior que os 10,9% verificados no primeiro trimestre.

Pois é.

Se 2015 foi o ano em que a inflação bateu dois dígitos, 2016 é a vez do desemprego atingir a marca.

Politicamente, você pode articular sobre câmbio, Selic e até inflação. Mas não dá pra articular sobre a falta de empregos.

Essa talvez seja a pior das heranças malditas deixadas por Dilma Rousseff.

Conteúdo relacionado