Encontre um inimigo e junte-se a ele

A associação de governo amigável aos mercados e juros negativos no mundo pode reservar um impulso para o Brasil

Encontre um inimigo e junte-se a ele

Tem sido quase uma correlação de 100%.

Aumenta possibilidade impeachment, Bolsa sobe e dólar cai.

Existem dias mais cinzas e dias mais claros, mas no conjunto da obra é isso o que tem acontecido.

Do low da Bolsa neste ano para onde estamos agora houve um ganho de 43%.

Captura de Tela 2016-05-02 às 10.49.05

 

Essa alta reflete basicamente a expectativa de um governo mais ortodoxo e amigável aos mercados (além de um cenário externo mais favorável).

Não é difícil ver por aí leitura de que “mais amigável aos mercados” significa “menos amigável à população”.

Porém, esquecem-se de que o “mais amigável aos mercados” aliado a rentabilidade zero do resto do mundo significa um potencial enorme de investimentos, melhora de eficiência e ambiente favorável a inovação que tem como consequência criação de empregos e aumento da renda.

Se as tais reformas neoliberais de Temer sinalizarem estabilidade e credibilidade temos a frente um futuro promissor para o Brasil.

O momento para fazer a lição de casa é agora.

 

Então, se você acha que o “mercado” é o inimigo, junte-se a ele.

Conteúdo relacionado