Mãe, estou no desemprego!

Hoje não vou falar de economia. O motivo: a trágica Pnad Contínua divulgada mais cedo pelo IBGE.

Mãe, estou no desemprego!

Hoje não vou falar de economia.

O motivo: a trágica Pnad Contínua divulgada mais cedo pelo IBGE.

Dê uma olhada na imagem abaixo:

Captura de Tela 2016-05-19 às 11.20.19

Além de a taxa de desocupação ter subido em todas as regiões do país, entre as unidades da federação algumas das que mais sofreram são redutos tradicionais de eleitores do PT – caso da Bahia, onde o desemprego alcançou incríveis 15,5%, o maior do país.

Karma ou castigo?

Não importa.

O que importa é que Michel Temer e sua equipe tenham consciência de que estancar a sangria do desemprego tem de ser prioridade.

Conteúdo relacionado