92 em cada 100 projetos de blockchain já falharam

De acordo com uma pesquisa feita pelo China Academy of Information and Communications Technology (CAICT), apenas 8 por cento dos mais de 80 mil projetos […]

Compartilhe:

De acordo com uma pesquisa feita pelo China Academy of Information and Communications Technology (CAICT), apenas 8 por cento dos mais de 80 mil projetos utilizando blockchain ainda estão ativos. O tempo médio de vida calculado foi de 1,22 ano, um ciclo bastante curto. Se compararmos com a taxa de mortalidade de novas empresas de setores tradicionais, claramente, os projetos de blockchain são mais suscetíveis à falha. Porém, não é um número que assusta quem está acostumado com esse tipo de ambiente. Como qualquer ecossistema de inovação, novas iniciativas surgem em volume altíssimo e é natural que a maioria morra. É uma característica comum a novas tecnologias. Para cada 92 projetos que morrem, os 8 que sobram, certamente, poderão trazer um impacto significativo à indústria de tecnologia.

Conteúdo recomendado