Bovespa tem crescimento de receita de 20% entre 2016 e 2017

Compartilhe:

Impulsionada pelos bons volumes negociados no terceiro trimestre de 2017, a B3 (BM&FBovespa e Cetip) divulgou bons números na noite da última sexta-feira (10/11). Tendo em vista que setembro foi o segundo melhor mês da história da Bolsa em termos de média de volume diário no Bovespa (R$ 10 bilhões), a receita subiu 9% no trimestre e 20% na comparação anual.

Por outro lado, despesas extraordinárias acabaram comprometendo a margem EBITDA da B3, que atingiu 68%, nível menor que no segundo trimestre e do terceiro trimestre de 2016. Para frente, vemos boas perspectivas para B3 com a conclusão de mais uma etapa da nova clearing, o que deve trazer mais eficiência e rapidez operacional, destacando ainda mais a companhia contra um possível novo entrante no mercado.

Apesar de se encontrar com múltiplos caros, B3 tem tudo para se beneficiar da retomada do mercado de capitais brasileiro com a volta dos IPOs – oferta pública inicial – e menores taxas de juros à frente. Além disso, a volatilidade esperada em ano de eleições tende a ser positiva para a B3 dado o aumento nas negociações.

Conteúdo recomendado