BR Pharma: quem irá nos defender?

Compartilhe:

O caso da BR Pharma é um ótimo exemplo do que pode dar errado ao investir em ações. Informações circulam de que os controladores da empresa estão sem capital de giro e desesperados por oxigênio. Com patrimônio negativo de R$ 1,1 bilhão, prejuízo de R$ 1,45 bilhão nos nove meses de 2017 e dívidas de R$ 550 milhões (fornecedores e fisco), as opções são reduzidas.

O mercado sempre teve inveja da Raia – um colosso de execução impecável que vem dominando o mercado de farmácias. E os terninhos da Faria Lima sempre olham as farmacêuticas pensando – “a margem dela é pequena agora, mas se for metade da margem de Raia”.

E BR Pharma, um roll-up de farmácias transformado em bomba-relógio com a ajuda de alavancagem, é prova disso. Parece maravilhoso comprar empresas em reestruturação e imaginar as soluções em excel ou powerpoint. Mas, a vida real é um pouco mais complexa.

Conteúdo recomendado