Bradesco (BBDC4): e aí, vai entregar?

Dando sequência aos resultados dos bancos, hoje pela manhã foi a vez do Banco Bradesco (BBDC4) divulgar o resultado do 1T18 com números acima da […]

Compartilhe:

Dando sequência aos resultados dos bancos, hoje pela manhã foi a vez do Banco Bradesco (BBDC4) divulgar o resultado do 1T18 com números acima da expectativa do mercado.

O lucro líquido recorrente crescendo 4,9% na comparação trimestral e atingindo 5,1 bilhões de reais é a resultante de um somatório de forças externas, como expansão na linha de receitas com serviços, e internas, como redução nas despesas com devedores duvidosos.

Oferecendo uma maior gama de produtos e serviços aos seus clientes, Bradescão viu o resultado nesta linha avançar 5,4% na comparação anual. Os números compensaram a carteira de crédito que, após uma aparente guinada positiva no trimestre passado, voltaram a patinar e mostraram retração contra o 4T17.

A intensificação dos controles na política de concessão de crédito nos últimos meses parece estar dando resultado. O Índice de Inadimplência acima de 90 dias atingiu o menor patamar desde junho de 2016.

A melhora na carteira de crédito se reflete em uma redução nas despesas com devedores duvidosos. Os gastos nesta linha retraíram 26,3% quando comparados ao mesmo período de 2017.

Com despesas operacionais estáveis na comparação anual, BBDC4 atingiu um Índice de Eficiência Operacional Ajustado ao Risco de 51,2% – o melhor patamar dos últimos doze meses.

Seguindo nas linhas de resultado, Bradesco reportou um ROE de 18,6% e margem financeira estável na comparação anual.

A companhia segue com o guidance para 2018, mas ainda pena para atingir a expectativa na carteira de crédito. Enquanto o esperado é um avanço de 3% a 7%, o realizado ainda está em uma contração de 3,2%. E aí, vai entregar?

Conteúdo recomendado