Braskem cai na Bolsa, após Petrobras procurar (a pior) saída

Esta terça-feira (24/01) foi dia de fortes emoções para os acionistas de Braskem. Pelo menos para aqueles que ficaram atentos às movimentações intradiárias do papel. […]

Compartilhe:

Esta terça-feira (24/01) foi dia de fortes emoções para os acionistas de Braskem. Pelo menos para aqueles que ficaram atentos às movimentações intradiárias do papel. As ações da empresa chegaram a cair mais de 5% depois de notícias de que a companhia faria uma oferta secundária de ações, para dar saída à Petrobras do bloco de controle.

No fim do dia, a Braskem disse que não foi comunicada sobre qualquer decisão de oferta de ações, aliviando um pouco a tensão. Por enquanto são apenas rumores, mas preocupam. Braskem negocia com desconto para suas concorrentes. Entendemos que se a saída da Petrobras fosse através da venda de sua fatia para outra companhia, ela conseguiria um prêmio interessante sobre as cotações atuais, o que seria ótimo tanto para Petrobras como também para os acionistas.

Mas se a opção for pela saída via oferta secundária de ações, além da Petrobras abrir mão desse prêmio, ainda causaria certa pressão sobre as cotações da Braskem com a venda de sua parte para o mercado. Por esse motivo, entendemos que a estatal vai insistir um pouco na procura por uma companhia interessada em sua fatia. Quem não gosta de uns bilhões a mais?

Conteúdo recomendado