China lidera patentes com blockchain

“Até as tias de lojinhas que vendem vegetais estão falando de blockchain”, é o que se escuta por aí na China. Apesar de o país […]

Compartilhe:

“Até as tias de lojinhas que vendem vegetais estão falando de blockchain”, é o que se escuta por aí na China. Apesar de o país ter adotado medidas bastante restritivas em relação a ICOs e exchanges no ano passado, a realidade é que o interesse chinês por soluções usando blockchain é enorme e crescente. Em 2017, mais da metade das 400 aplicações de patentes nesse tema foram chinesas, mais de duas vezes o número de aplicações americanas. O interesse é evidente e, apesar da regulação inicialmente restritiva, o país foi um dos primeiros a criar regras para o mercado de criptomoedas. Parece que aí tem coisa. Não seria nada estranho ver a China revisando seu framework regulatório nos próximos meses, permitindo maior abertura para o mercado, inclusive a volta dos ICOs – lógico, sempre pensando em benefícios para o país.

Conteúdo recomendado