CMN muda regra de duração para alguns fundos

O CMN (Conselho Monetário Nacional) do Banco Central alterou, nesta quinta-feira (22/02) a regulação dos fundos de previdência e das seguradoras, que eram obrigados a […]

Compartilhe:

O CMN (Conselho Monetário Nacional) do Banco Central alterou, nesta quinta-feira (22/02) a regulação dos fundos de previdência e das seguradoras, que eram obrigados a ter um prazo médio de suas carteiras acima de dois anos.

Com isso, esses fundos tinham que comprar papéis longos e, para não correr o risco de abertura de juros, eles se travavam no mercado futuro, tomando DI, e aumentando a inclinação da curva futura.

Essa medida pode causar a desconstrução dessas posições e alguma queda da inclinação dos prefixados no mercado futuro, equalizando melhor o prêmio dos títulos públicos com o dos DIs. É uma alteração técnica que deve melhorar essa distorção pontual. Em tese, isso não muda muita coisa, tirando a possível queda da inclinação no mercado futuro.

Conteúdo recomendado