Estácio e Kroton apresentam resultados de 2017 impactos por corte de custos

Entre a noite desta quinta-feira (15/03) e a manhã de hoje, as companhias educacionais Estácio e Kroton divulgaram os números para o último trimestre do […]

Compartilhe:

Entre a noite desta quinta-feira (15/03) e a manhã de hoje, as companhias educacionais Estácio e Kroton divulgaram os números para o último trimestre do ano e consolidado de 2017.

A decisão de cortar o quadro de funcionários pesou nos números da Estácio. Os custos de rescisão dos contratos de trabalho de aproximadamente 1,6 mil professores contraíram o Ebitda da companhia em 79% na comparação anual. No curto prazo, isso deve pesar no ativo, mas no longo prazo deixa a empresa mais leve em busca de resultados operacionais melhores.

Os números negativos transcorrem o balanço e levaram ao prejuízo de aproximadamente R$ 12,8 milhões ante um lucro de R$ 124,3 milhões no período anterior.

O controle de custos parece estar presente no dia a dia das companhias do setor de educação. Kroton também realizou um corte de despesas e registrou um Ebitda estável diante de uma receita líquida menor.

Kroton segue com foco na eficiência operacional. Ainda que esteja enfrentando um cenário desafiador com incertezas no FIES (Financiamento Estudantil), a empresa continua expandindo margens e mostra que sabe o que está fazendo.

Conteúdo recomendado