Fusão entre Suzano e Fibria é aprovada pelo BNDES

A fusão entre as empresas Suzano e Fibria foi aprovada pelo BNDES (Banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) pelo valor de R$ 8,5 bilhões. […]

Compartilhe:

A fusão entre as empresas Suzano e Fibria foi aprovada pelo BNDES (Banco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) pelo valor de R$ 8,5 bilhões. O banco é hoje um dos controladores da Fibria. A operação consolida as duas maiores empresas de celulose do Brasil e transforma a nova companhia em líder mundial em celulose de mercado.

Conforme o BNDES, foram negociadas melhorias de governança, que incluem a aprovação de uma política de indicação de conselheiros independentes. Além disso, a nova companhia, resultante da fusão, deverá manter, no mínimo, o mesmo padrão de responsabilidade socioambiental em que a Suzano e Fibria.

Ainda segundo o BNDES, o acordo de fusão assegura que acionistas minoritários recebam dinheiro e ações nas mesmas condições dos controladores. E o banco seguirá com participação relevante na nova companhia, mas ela será menor do que é hoje na Fibria.

Conteúdo recomendado