Hering foi bem, mas resultados podiam ser ainda melhores

Compartilhe:

Hering divulgou bons números em seu terceiro trimestre de 2017. A companhia possui três principais fontes de receita: multimarcas, lojas próprias e franqueados, que somadas subiram apenas 5%. Os franqueados, carro chefe da empresa, viu sua receita encolher 4%, Resultado do fechamento líquido de 26 lojas e maior concentração de coleção a ser vendida no próximo trimestre.

As lojas próprias tiveram aumento de 35,4% nas vendas e abertura líquida de 11 lojas. O destaque vai para quem fez toda diferença, a margem bruta que teve crescimento de 6%. Resultado de um ajuste fiscal e menos liquidações. O EBITDA subiu 30,9% e o lucro antes do resultado financeiro ótimos 40%.

Um não recorrente de R$ 17 milhões e juros mais baixos no terceiro trimestre de 2016 levaram o resultado financeiro da companhia, na comparação trimestral, ficar aquém do que poderia ser, puxando os lucros para baixo em 9,8%. Mas, muito satisfatório se excluirmos os não recorrentes, alta de 28%.

Conteúdo recomendado