Descubra o que o julgamento do Lula significa para seus investimentos

Hoje temos o famigerado julgamento do Lula. Podemos ter nesta quarta-feira (24/01) uma brutal redução do risco de longo prazo associado a Brasil. Se Lula […]

Compartilhe:

Hoje temos o famigerado julgamento do Lula. Podemos ter nesta quarta-feira (24/01) uma brutal redução do risco de longo prazo associado a Brasil. Se Lula não estiver na cédula neste ano, é muito improvável a eleição de um candidato não reformista. Ou seja, a decisão pode significar, antecipando aqui os desdobramentos futuros, o endereçamento de nosso problema fiscal, que é hoje o único fundamento econômico brasileiro fora do lugar.

“Ah, então devo montar minhas posições logo pela manhã, esperando essa bruta redução do risco?” Eu acho que não. Na verdade, ao contrário. Esperaria o resultado do julgamento de forma bem leve, subalocado ou com uma bela posição em seguros. Se vier uma decisão favorável ao ex-presidente Lula, os ativos de risco sofrerão no curto prazo e você terá uma belíssima oportunidade de compra.

Já se vier uma decisão desfavorável, você pode até perder 2% ou 3% de uma pernada inicial. Mas isso será muito pouco perto do que está por vir, pois se endereçarmos nosso problema fiscal e o cenário externo continuar tão positivo quanto está neste momento, podemos ter uma tendência de alta muito além do que o consenso sugere hoje e quem sabe chegar aos 200 mil pontos, como disse Ricardo Amorim em 2009.

Leia a análise completa no Day One, Ricardo Amorim estava certo – foi só uma pequena questão de timig.

Conteúdo recomendado