M. Dias Branco apresenta lucros fracos para o 4º trimestre de 2017

M. Dias Branco, a mais nova dona da marca Piraquê, reportou ao fim do pregão desta segunda-feira (06/03) um fraco resultado referente ao último trimestre […]

Compartilhe:

M. Dias Branco, a mais nova dona da marca Piraquê, reportou ao fim do pregão desta segunda-feira (06/03) um fraco resultado referente ao último trimestre de 2017. Os números, de modo geral, vieram abaixo das expectativas.

Dois pontos impactaram o resultado. O primeiro foi a receita líquida em queda por conta da dificuldade no repasse dos preços das linhas de massas e farinha e farelo. O segundo foi pelo aumento das despesas operacionais (marketing e vendas).

Tais pontos se traduzem em perda de margens (bruta e Ebitda), além do impacto direto nas últimas linhas (lucros) da companhia. Na comparação trimestral, tivemos quedas de 2,6% na receita, 19,3% no Ebitda e 14,5% nos lucros.

A parte mais animadora ficou com o aumento de market share de 0,3% em biscoitos e de 1,5% em massas, além da forte geração de caixa, que permite à empresa manter um nível baixíssimo de alavancagem, capacidade para novas aquisições – principal avenida de crescimento da companhia –, e aquela ajudinha nos lucros via resultado financeiro.

Conteúdo recomendado