Marcopolo detém 48% do mercado brasileiro de ônibus

Os resultados de Marcopolo saíram hoje e, em linhas gerais, foram bons. A empresa entregou forte crescimento de volumes internos (36%), com destaque para 30% […]

Compartilhe:

Os resultados de Marcopolo saíram hoje e, em linhas gerais, foram bons. A empresa entregou forte crescimento de volumes internos (36%), com destaque para 30% de aumento na produção de ônibus rodoviários, responsáveis pelas maiores margens da companhia. A alta se deu tanto pela evolução do mercado quando pelo ganho de market share – a Marcopolo passou a deter 48% do total do mercado brasileiro. Em 2016 tinha 41%.

O tom negativo fica pela queda de volumes nos mercados externos, responsáveis por 60% das receitas da companhia. Apesar do trimestre mais fraco, o tom do comunicado foi de otimismo com o desempenho do mercado externo para 2018, sentimento que se estende às operações internas.

A resolução tarifária em boa parte das grandes cidades brasileiras deve impulsionar o mercado de ônibus urbanos e as questões regulatórias devem ser importantes drivers de demanda para os ônibus rodoviários, sobretudo no primeiro semestre do ano. Esses pontos estão refletidos na carteira de pedidos – bons volumes para o começo do ano e perspectiva de resultados fortes nos dois primeiros trimestres de 2018.

Apesar do Ebitda ter vindo bem abaixo do consenso com R$ 48 milhões contra R$ 64 milhões de expectativas, a forte geração de caixa operacional com R$ 159 milhões é indicativo de que os resultados estão, de fato, bem melhores com a retomada de volumes.

Conteúdo recomendado