Termômetro do mercado imobiliário mostra aquecimento do setor

Compartilhe:

Analisar as aquisições de terrenos e áreas para futuros empreendimentos por parte das incorporadoras é uma das formas de verificar o termômetro do setor imobiliário.

O fluxo é simples, após adquirir um espaço para um novo projeto imobiliário, há um período de 12 a 24 meses para se obter as licenças necessárias e, a partir disso, realizar o lançamento do empreendimento e início da comercialização dos imóveis.

Por exemplo, a Eztec (EZTC3) desembolsou R$ 100 milhões em 2017 na compra de áreas para projetos de pequeno porte. A Gafisa (GFSA3) anunciou que o banco de terrenos para 2018 está completo e, as informações se repetem para Even (EVEN3).

Após um período de baixa no ciclo e queda no volume de estoques de imóveis prontos, as companhias voltam a se interessar em lançar novos empreendimentos. A retomada do ciclo imobiliário traz aumento de receitas e rentabilidade – o que se traduz em valorização das ações do setor.

Conteúdo recomendado