Crescimento do PIB depende de aprovação de reformas

Compartilhe:

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, passou o recado em Washington – onde participava de evento nesta quinta (12/10) – que o país poderia ter seu crescimento do PIB potencial (aquele no qual o país pode crescer sem que ocorra aceleração da inflação) aumentado para até 4% se continuarmos no caminho das reformas.

(…) Com a reforma da previdência concluída e crescendo algo nessa linha, poderíamos melhorar consideravelmente nosso lado fiscal, o que possibilitaria trabalhar com juros e inflação menores no futuro (…). Ao mesmo tempo, enquanto o brasileiro passava o recado na capital americana, a S&P também transmitiu que, caso a reforma da previdência não pareça estar avançando, o Brasil poderia ter seu rating rebaixado.

Quanto mais nos aproximamos do ano de eleição, mais complicado ficará de discutir tais propostas. Pouco a pouco, a reforma acaba sendo postergada até o próximo governo – o que pode ser perigoso.

Conteúdo recomendado