Com Selic baixa, sobe o preço das terras agrícolas brasileiras

Compartilhe:

Com uma taxa de juros em torno dos 7% ao longo de 2018, é fato que o investidor interessado em uma maior rentabilidade deverá recorrer a outros tipos de ativos para alcançar seu objetivo. O resultado é o aumento na demanda por terras agrícolas brasileiras e se reflete no preço das propriedades.

Enquanto na região Sul os valores dos terrenos subiram 6,2% nos últimos 12 meses, a alta foi de 4,1% e 1,6% no Sudeste e Norte, respectivamente. É uma ótima notícia para BrasilAgro, focada em aquisição, desenvolvimento, exploração e comercialização de propriedades rurais.

Conteúdo recomendado