Projeções de 2018 indicam inflação abaixo de 4%

Participei nesta quinta-feira (01/03) da reunião trimestral do Banco Central com economistas de mercado. Nessa reunião, os economistas têm a oportunidade de falar para a […]

Compartilhe:

Participei nesta quinta-feira (01/03) da reunião trimestral do Banco Central com economistas de mercado. Nessa reunião, os economistas têm a oportunidade de falar para a diretoria o que enxergam de cenários e riscos. Isso serve como input para a elaboração do Relatório Trimestral de Inflação. No geral, as projeções para a inflação neste ano estão bem otimistas, praticamente todas abaixo de 4%, muito disso devido a serviços.

Para atividade, as opiniões divergem mais. Alguns colegas mais pessimistas estão trabalhando com uma inflação de menos de 3%, baseados na frustração com consumo do PIB do quarto trimestre do ano passado e preocupados com uma possível instabilidade eleitoral. Outros, com os quais eu me alinho mais, estão mirando números acima de 3%, pois o investimento está surpreendendo bastante, além do baixo consumo, que pode significar aumento de poupança.

Durante a reunião, o Banco Central deixou claro que na condução da política monetária não faz política baseado no Focus, mas sim em suas próprias projeções, nas quais o Focus funciona como um input. Segundo o último boletim Focus, o mercado estima inflação de 3,73% para 2018, enquanto as projeções do último relatório de inflação estão em 4,2%. Além disso, o BC indicou que, à medida que o tempo passa, a meta de 2019 (de 4,25%) passa a ser mais relevante que a de 2018 (4,5%).

Conteúdo recomendado