Apple: cai no boato; sobe no fato

A Apple (Nasdaq: APPL) surpreendeu mais uma vez após a divulgação dos resultados referentes ao segundo trimestre fiscal, desafiando aquela velha máxima do mercado de […]

Compartilhe:

A Apple (Nasdaq: APPL) surpreendeu mais uma vez após a divulgação dos resultados referentes ao segundo trimestre fiscal, desafiando aquela velha máxima do mercado de “sobe no boato, cai no fato”.

Após semanas sofrendo com as expectativas dos analistas de vendas menores do seu principal produto, a companhia reportou o seu melhor resultado para o período, com aumento de 15,6% nas vendas, que alcançaram 61,1 bilhões de dólares.

Grande parte desse resultado deve-se à maior demanda pelo iPhone X, que possui um ticket médio maior do que os últimos lançamentos da gigante de tecnologia. Além disso, a empresa mostrou crescimento em todas as regiões do mundo, mostrando o poder de retenção da marca.

Dessa forma, a Apple teve um lucro de 2,75 dólares por ação, número 30,3% maior do que no 2T17.

Outros pontos positivos foram a aprovação de um novo programa de recompra de ações, no total de 100 bilhões de dólares, e o aumento de 16% nos dividendos pagos pela companhia.

Conteúdo recomendado