Schulz (SHUL4): a consistência que anima

Schulz (SHUL4) divulgou bom números do 4T17 e se mostrou otimista com as perspectivas para 2018. A empresa mostrou crescimento de receita no 4T17 em […]

Compartilhe:

Schulz (SHUL4) divulgou bom números do 4T17 e se mostrou otimista com as perspectivas para 2018.

A empresa mostrou crescimento de receita no 4T17 em relação ao 3T17, o que geralmente vem mais fraco em função da sazonalidade. O grande destaque foi o mercado externo que mostrou expansão de 28% no trimestre e atingiu 29% da receita líquida.

O mercado interno também mostrou força, principalmente por um dezembro surpreendente na divisão compressores, que geralmente mostra números mais fracos no final do ano.

A empresa mostrou uma margem ebitda (12%) um pouco menor do que o 3T17 e bem maior que o 4T16. Schulz encerrou o ano com margem ebitda de 13%, mas com a melhora na demanda por peças automotivas e compressores, esta margem pode atingir 15% ou 16% em 2018.

Conteúdo recomendado