Selic a 7,5% é hora da poupança: nem a pau!

Compartilhe:

O Copom cortou em 0,75% a Selic, o que deixou a meta para os juros básicos cair de 8,5% para 7,5%. Bastou isso para as notícias começarem a circular nos jornais afirmando que a poupança voltou a ser mais atraente que fundo DI. Onde, meu Deus? Talvez na casa de quem não conhece fundos DI baratos. Sim, eles existem! Têm taxa de 0,2% ao ano e aplicação mínima de até R$ 3 mil.

Quem defende a poupança, em geral, compara o retorno dela com o de um fundo DI hipotético, que investe somente em títulos públicos pós-fixados e que custa a taxa media de mercado. Sim, ficou mais difícil os fundos DI que cobram 1% ao ano de taxa baterem a caderneta, mas isso não significa que não vão bater.

Outro erro comum do esquadrão da defesa da caderneta é considerar que o fundo DI rende algo próximo à Selic. A maioria investe também em títulos de dívida privada – a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) permite fazˆ-lo com até 50% do patrimônio sem acrescentar o sufixo: “crédito-privado” ao nome. Ou seja, eles podem ainda assim superar a poupança.

Leia a análise na íntegra em Que mané poupança! Nem com Selic a 7,5% ao ano.

Conteúdo recomendado