Ser Educacional prepara incursão significativa no ensino à distância

Compartilhe:

Rumores de mercado apontam que o grupo de educação superior Ser Educacional deve fazer uma oferta pela Uniasselvi, referência em EAD com mais de 120 mil alunos e 70 polos ativos pelo Brasil.

Controlada pelos grupos de private equity Carlyle e Vinci Partners, Uniasselvi deve exigir um investimento próximo de 1 bilhão de reais por parte da Ser Educacional, que emitiu recentemente 200 milhões em debêntures e possui um caixa confortável para realizar este movimento relevante.

Ser esperava com apreensão o resultado da fusão entre Kroton e Estácio que, se confirmada, poderia ter alguns bons ativos de EAD a serem colocados à venda por exigência do CADE. Como a fusão não foi aprovada, Ser Educacional apontou o canhão para outro alvo e agora negocia a Uniasselvi.

“Sabíamos do interesse declarado do grupo nordestino em crescer no ensino à distância após grandes investimentos na abertura de polos nos últimos anos. Acreditamos que este movimento faz todo sentido. Até 1 bilhão de reais seria considerada uma boa aquisição dado que SEER3 negocia 10,1x ev/ebitda e Uniasselvi estará sendo precificada a 7,9x considerando o ebitda gerado em 2016 (127 milhões de reais)”, analisa Max Bohm, responsável pelo relatório Microcap Alert.

Conteúdo recomendado