Por enquanto, siderúrgicas ficam sem ajuda do governo

Não foi dessa vez que as siderúrgicas receberam uma mãozinha. A Câmara de Comércio Exterior (Camex), decidiu nesta quinta-feira (18/01) por sobretaxar o aço laminado […]

Compartilhe:

Não foi dessa vez que as siderúrgicas receberam uma mãozinha. A Câmara de Comércio Exterior (Camex), decidiu nesta quinta-feira (18/01) por sobretaxar o aço laminado importados da China e da Rússia, mas logo depois a medida foi suspensa pelo prazo de um ano por determinação do Ministério do Planejamento.

Ainda que a aplicação da sobretaxa não tenha entrado em vigor, será feita uma monitoria pelo prazo de um ano e, a se observarem práticas de dumping, ela será implementada.

Segundo a Fazenda, que defendeu a suspensão por conta do interesse público, um aumento das tarifas de importação poderia impactar o IPCA, já que os preços seriam repassados ao consumidor final.

Após a decisão, o Instituto Aço Brasil – representante das siderúrgicas brasileiras, que fez lobby pela aplicação da tarifa, enxergou o “copo meio cheio” já que o fato da Camex passar a monitorar melhor esse mercado pode ligar o sinal de alerta contra o dumping e tornar possível uma disputa menos predatória por parte da China e Rússia.

Conteúdo recomendado