Taxa de juros baixa: somente os fortes sobreviverão

Compartilhe:

Com uma Selic abaixo de 7%, a meta atual dos fundos de pensão não para de pé. Sem ter como continuar refestelado naquele confortável colchãozão de títulos públicos, gestores de fundos de previdência privada terão que começar a malhar, analisando e medindo ativos de risco que, se bem avaliados, poderão prover a rentabilidade necessária às aposentadorias de seus cotistas.

Mostrando que juros baixos mexem com o cenário de investimentos, o mês passado bateu recorde de saída líquida do Tesouro Direto desde maio de 2015. (…) É improvável, contudo, que observemos um retorno dessas pessoas físicas às aplicações tradicionais. (…) O caminho está aberto, porém, à ampliação da fatia de renda variável no portfólio dos investidores brasileiros.

Leia a análise complete em Empiricus 24/7, Stay calm and carry on.

Conteúdo recomendado