Como funcionam as opções?

Entender como comprar ou vender opções em cima de vários ativos pode te colocar à frente na gestão do seu portfólio de investimentos.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Como funcionam as opções?

Imagine esta situação…

Você é um corretor de imóveis e, estudando o mercado, prevê que teremos uma alta fortíssima dos preços nos próximos dois anos. Sua vontade de comprar um imóvel hoje é enorme, mas você ainda não possui os recursos necessários.

A maior probabilidade, neste caso, é de que você acabe não comprando o imóvel hoje, tampouco daqui a dois anos, depois de ele ter subido 40% de valor e não caber novamente no seu orçamento.

Mas imagine se um gênio da lâmpada surgisse e te vendesse a seguinte opção:

“Te vendo a opção de você comprar um apartamento que vale 500 mil reais hoje, daqui a dois anos, pelos mesmos 500 mil reais. Mas para isso te cobro 50 mil reais.”

Você faria esse negócio?

Vamos detalhar os resultados:

Se você estiver correto sobre o crescimento de 40% dos preços nos imóveis, esse apartamento de 500 mil reais valerá 700 mil reais em dois anos. E você terá pago apenas 500 mil mais os 50 mil da opção, economizando 150 mil reais do valor imaginado.

Se estiver errado, e os imóveis se mantiverem nos mesmos preços — ou subirem, digamos, 10% por ano — o mesmo apartamento de 500 mil reais valerá no máximo 510 mil. E você terá gasto até 550 mil reais no total. Portanto, 40 mil reais a mais do que deveria.

E aí? Você compraria a opção do gênio?

Provavelmente sim, não é mesmo? Claro que vai depender do quão convicto você está da alta de preços no mercado. Mas podemos perceber que o ganho potencial seria de 150 mil, enquanto a perda, de apenas 40 mil. Parece uma boa assimetria ao seu favor, certo?

Embora esse gênio e essa opção imobiliária não existam na vida real, o investimento em opções existe no mercado financeiro.

Leia mais: Fundos Imobiliários: qual a rentabilidade e como funcionam

Você pode comprar ou vender opções em cima de vários ativos; as mais comuns são sobre ações, mas existem também opções sobre câmbio ou taxa de juros.

Entender como elas funcionam pode te colocar à frente na gestão de seu portfólio, otimizando seu risco em relação ao retorno.

Outra forma de utilizá-las, muito propagada na Empiricus, é com a compra de opções de VENDA.

Para saber como isso funciona, basta imaginar o contrário da situação do exemplo acima: você possui um apartamento no valor de 500 mil reais, mas acha que vem uma crise brava pela frente, e seu imóvel irá desvalorizar 40% em dois anos.

Apesar de ter muita vontade de vendê-lo, você não consegue no momento, pois ainda precisa esperar o fim de um inventário longo de família.

Nesse caso, se o mesmo gênio te oferecesse uma opção de vender o seu imóvel daqui a dois anos pelo mesmo valor de 500 mil reais, te cobrando 50 mil reais, você compraria essa opção de venda?
Se o mercado desabasse, e seu imóvel passasse a valer 300 mil reais, você poderia vendê-lo por 500 mil reais, colocando 150 mil a mais no bolso (já descontando os 50 mil da opção).

Caso seu imóvel se mantivesse no mesmo valor, você poderia não exercer a sua opção (note que ela não é um dever, mas sim uma opção) e vendê-lo a 500 mil reais, colocando no bolso apenas 450 mil.

Novamente: isso tudo vai depender da sua convicção. Mas parece um bom negócio, não é mesmo?

Exatamente dessa mesma forma que a opção do imóvel te protegeu contra quedas fortes de seu preço, uma opção sobre ações, câmbio ou juros pode te proteger contra prejuízos nos investimentos também.

Essas opções melhoram o perfil da sua carteira, reduzindo perdas potenciais em troca de uma pequena fatia do lucro.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Quando aprendi a operar opções, bem no comecinho da minha carreira, lembro de ter ficado tão maravilhada com o poder desse instrumento, que o usava sempre que podia na minha carteira de investimentos.

Cheguei a comprar opções de quase tudo que estava disponível.

Claro que você não vai fazer igual a mim, afinal, ter muitas opções gera muitos gastos, o que acaba diminuindo o seu lucro final. Mas opções certeiras podem mudar o patamar da sua carteira, protegendo você de mudanças radicais do mercado.

Conteúdo recomendado