A volta da poupança (das velas e do discman)

Em um mês à Selic atual, um bom fundo DI rende 0,49 por cento; a caderneta, 0,46 por cento

A volta da poupança (das velas e do discman)

O preço da conta de luz subiu; melhor fazer um estoque de velas. As passagens de avião estão pela hora da morte; melhor ir de navio. O iPod ficou caro demais; que tal um discman? O fundo DI está rendendo menos; invista na poupança.

Se todas as frases acima ferem igualmente o seu ouvido, vamos dar as mãos.

Desde que a meta para a Selic entrou no civilizado patamar de um dígito – já em 8,25 por cento, que beleza! – tenho lido manchetes sofríveis.

Com licença: SUPEREM A POUPANÇA!

Poupança é um investimento ruim. Aconteça o que acontecer, é ruim. Agora, sob a regra nova, rendendo 70% da Selic, não é ruim. É péssima. Ponto. Está superada.

Assim como quando a energia fica mais cara, você gasta menos energia – e não passa a iluminar sua casa com velas – quando o fundo DI fica menos rentável, você usa menos o fundo DI. E não volta para a poupança!

Como assim? É hora de repensar que parte do seu patrimônio precisa realmente ficar parada em investimentos de baixíssimo risco e liquidez imediata e que fatia pode ser alocada em risco.

A reserva de emergência, aquele dinheiro do qual você pode precisar a qualquer momento, tem que ficar no fundo DI, não há o que fazer. Para esse montante a saída é a poupança, Luciana? NÃO!

Se você precisa viajar e as passagens estão caras, na certa fará uma pesquisa até encontrar uma companhia aérea com um voo barato. Aposto que ir de navio não passou pela sua cabeça.

Se o seu dinheiro ainda dorme em um fundo DI de taxa maior do que 0,2 por cento ao ano, é hora de mudar – não para a poupança – para um fundo DI mais barato. Sim, hoje você encontra opções com taxa de 0,2 por cento em três corretoras para aplicações mínimas a partir de mil reais.

Apenas naquele longínquo mundo em que somente existiam os bancos, era preciso rebobinar a fita, uma ligação derrubava a internet e a tela da TV dava choque, o fundo DI perderia para a poupança.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Ah, mas esse fundo DI de taxa 0,2 por cento continua mais rentável que a poupança? Sim!

Mesmo que eu fique menos de seis meses no fundo e pague imposto de 22,5 por cento? Sim!

Calculamos aqui. Em um mês à Selic atual, esse fundo DI rende 0,49 por cento já descontados o imposto e a taxa de administração. E a poupança? 0,46 por cento.

E, claro, com o passar do tempo, juros sobre juros, essa vantagem aumenta. Pronto, a poupança já perdeu.

Agora, a pá de cal. Se você precisar sacar antes de completar um mês, a poupança rende zero. Ela pune a liquidez. Já o fundo rende todos os dias.

Então pronto. Coloquemos a poupança no grupo dos superados, junto com o discman, as viagens de navio, a luz de velas, a ficha telefônica, o ferro a carvão (complete a lista)…

Um fundo DI que supera a poupança com facilidade é o BTG Pactual Tesouro Selic, recheado somente de títulos públicos, com taxa de administração de 0,2 por cento ao ano e aplicação mínima de 3 mil reais.

Se você tivesse transferido seu dinheiro para ele na última vez em que a regra nova da poupança foi ativada, lá em 2012, estaria na vantagem.

A poupança rendeu 43 por cento desde então. O fundo do BTG, já descontados a taxa e o Imposto de Renda, 59 por cento. Que diferença, não?!

O fundo tem liquidez diária. Pediu o resgate de manhã, programou a transferência para a sua conta, até à tarde no máximo está na mão.

Quer conhecer outros fundos baratos e acessíveis assim? Clique aqui.

 

Você não faz parte da média, porque conhece fundos bons, mas para quem não conhece, a vida não está fácil.

Segundo o boletim mais recente da Anbima, associação que representa os bancos, a taxa média dos fundos de renda fixa com tíquete de entrada de até mil reais é de 2,59 por cento. E para até 25 mil reais, de 1,07 por cento.

Esses daí, meu caro, perdem para a poupança, fato (a não ser que se encham de crédito privado), mas muito antes disso já perdiam para os fundos DI baratos.

AVISOS FINAIS

Está disposto (ou disposta) a assumir um pouco de risco? O Max descobriu três ações com alto potencial de valorização. Conheça aqui.

Um abraço,

Luciana

Conteúdo relacionado