O que você fez de novo nos últimos 10 dias?

Desafio você a tomar uma atitude e começar a transformar sua vida financeira. Vale até simplesmente abrir uma conta numa corretora

O que você fez de novo nos últimos 10 dias?

Desafio você a tomar uma atitude e começar a transformar sua vida financeira. Vale até simplesmente abrir uma conta numa corretora

O que você fez de novo nos últimos dez dias?

Sei que, com tanta correria, muitas vezes nem conseguimos lembrar do que jantamos na noite anterior, mas faça um esforço e reflita comigo: “O que você fez de diferente desde a semana passada?”.

Dez dias passam voando quando estamos numa rotina que nos engole.

Há quase 50 anos, um dos meus ídolos, Chico Buarque, lançava a música “Cotidiano” e escancarava a repetição nossa de cada dia.

Todo dia ela faz tudo sempre igual
Me sacode às seis horas da manhã
Me sorri um sorriso pontual
E me beija com a boca de hortelã
Todo dia ela diz que é pra eu me cuidar
E essas coisas que diz toda mulher
Diz que está me esperando pro jantar
E me beija com a boca de café

Acredito que falo por quase todos quando digo que, constantemente, me vejo enclausurada nesse ciclo de cotidiano opressivo, em que sobra pouco espaço para inovações.

Cadê aquela lista de grandes planos para 2017 que escrevemos com tanto afinco no fim de 2016? Parece que, toda vez, ela se perde já nos primeiros dias de janeiro…

Fiquei fora da Empiricus por dez dias, desfrutando de desejadas férias! E, durante esse tempo, lembrei de quanta coisa se pode fazer de novo quando as nossas horas são livres e, finalmente, temos condições de arejar a cabeça para repensar os planos.

Durante esses dez dias, escalei montanhas, caminhei o que me pareceram infinitos quilômetros, experimentei comidas diferentes, conheci muita gente com realidades completamente opostas à minha, visitei lugares até então inimagináveis e tive tempo de sobra para pensar.

E cheguei à conclusão de que todo dia desperdiço meu tempo com atividades inúteis, quando poderia estar fazendo a diferença na minha qualidade de vida. Qualidade essa que passa obviamente pela questão financeira.

Pago mais por me enrolar e acertar as contas com atraso; perco dinheiro por não parar para analisar oportunidades de investimento disponíveis apenas naquele dia; desperdiço o montante que sobra na conta com despesas fúteis, quando poderia estar engordando a parcela dos meus investimentos.

Sim, como sempre reforço aqui, todos na Empiricus são de carne e osso e, assim como você, cometemos erros e somos atrapalhados pela famigerada procrastinação. Alguns mais do que outros, é claro.

Por isso, aproveito o simbolismo do fechamento do semestre para pedir um pouco do seu tempo.

Que tal colocar pelo menos um de seus planos financeiros em prática?

Você já faz um controle de gastos em algum tipo de planilha financeira (como do Você Investidor) ou por meio de algum aplicativo no celular?

Você já abriu conta em alguma corretora? Basta separar no máximo 20 minutos do seu dia e aguardar a confirmação da corretora (que costuma ocorrer em um dia) para poder começar a investir. E, sim, é possível ter conta em mais de uma corretora.

Já se cadastrou no Tesouro Direto? Essa é a aplicação mais simples disponível ao pequeno investidor, pois você pode começar a investir a partir de 30 reais. Neste ano, até maio, nada menos que 91,2 mil pessoas passaram a aplicar em títulos públicos por meio do Tesouro Direto. Por que não aumentar esse número?

Que tal dar uma revisada em sua carteira de investimentos, analisando se os pesos de renda fixa e variável no seu portfólio estão adequados ao seu perfil de risco?

Não sabe nada de economia? Por que não assistir, então, aos cursos do Você Investidor e tirar suas dúvidas nas monitorias periódicas?

O Brasil está fervendo, e a crise continua a preocupar as pessoas, mas o cenário incerto não deveria servir de desculpa para você ficar parado.

Você tem uma semana para mudar pelo menos UMA questão na sua vida financeira.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Pare de perder tempo e escreva para me contar qual foi a inovação escolhida.

Um abraço,
Beatriz

Conteúdo relacionado