Os oito são oitenta

As incertezas estão dadas para 2018. Mas, pela primeira vez em muito tempo, as Eleições importam mais do que a Copa. E eu, naturalmente, torço por ambas as vitórias.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Os oito são oitenta

Todo mundo hoje fala de “incertezas do ambiente eleitoral”. Virou moda, dentro e fora do mercado financeiro.

Neymar torceu o tornozelo e Jesus precisa retomar urgentemente o ritmo de jogo. Ainda assim, ninguém liga tanto para as incertezas do ambiente futebolístico neste ano de Copa.

Pela primeira vez em muito tempo, as eleições importam mais do que a Copa.

Desconfio que isso seja um bom sinal. Se perdermos novamente de 7×1, mas superarmos a herança da Nova Matriz Econômica, teremos triunfado onde realmente importa (embora eu torça, naturalmente, por ambas as vitórias).

Ironicamente, portanto, as incertezas estão dadas para 2018. Se quisermos buscar novos insights para investir, não é delas que temos que falar.

O que o mercado ainda não precificou são as certezas do ambiente eleitoral.

Por exemplo: quem são os mentores econômicos dos principais protagonistas e coadjuvantes do pleito?

Nomes como Adolfo Sachsida, Armínio Fraga, Eduardo Giannetti, Gustavo Franco, Henrique Meirelles, Marcos Lisboa, Paulo Guedes e Pérsio Arida.

Se fizéssemos uma conversa entre eles, não poderíamos chamar de debate, nem se fosse regada a muito uísque.

Praticamente não há o que debater aí. Os oito compartilham do mesmo diagnóstico fundamental de que o Estado brasileiro gasta muito e gasta mal. Os oito conhecem as soluções técnicas mais óbvias para esse problema clássico.

Talvez eles apresentem divergências, mas arrisco medir que nenhuma delas seria maior do que a distância entre Jesus e Firmino como o dono da camisa 9.

Respeitando a democracia, é claro que teríamos também a concorrência ideológica de Belluzzo, Pochmann, Nelson Barbosa ou Mauro Benevides.

No entanto, a assimetria hoje é claramente em favor dos oito primeiros contra os quatro últimos.

Se quisermos nos agarrar às incertezas do próximo presidente, fiquemos à vontade. Façam suas apostas! Vai ser divertido acompanhar essa disputa pulverizada.

Para fins práticos, porém, eu coloco o meu dinheiro onde as chances são maiores, onde os oito significam 80%.

Conteúdo recomendado