Como ganhar dinheiro com a queda de uma ação

Aprenda como funciona o aluguel de ações

Como ganhar dinheiro com a queda de uma ação

Caro Leitor,

Você sabia que é possível ganhar dinheiro com a queda do preço de uma ação?

Com a bolsa brasileira em queda de mais de 13% somente neste ano, e o Ibovespa perto de 38.000 pontos (bem longe dos 73.920 pontos já alcançados em 2008), percebemos como é importante um investidor de ações saber operar também em um “bear market”.

Hoje mostrarei qual o procedimento para um investidor “operar vendido” e assim poder aproveitar qualquer cenário da bolsa brasileira.

Se você ainda não está familiarizado com o termo “operar vendido”, explico: Essa estratégia de venda também é conhecida como “short”, derivada da palavra americana, que é utilizada para apostas de queda no preço de ativos financeiros no mercado do Tio Sam.

E a operação inversa, de ganho na alta, é chamada de “long”.

Falando nisso, para quem gosta do mercado financeiro, recomendo assistir ao filme “A Grande Aposta”, em cartaz hoje nos cinemas. O título original do filme é “The Big Short” e conta a história de investidores que ganharam dinheiro apostando na queda do mercado imobiliário americano, durante a crise de 2008.

Deixando o filme de lado e voltando ao foco desta newsletter, você deve estar se perguntando “como que eu posso vender uma ação sem possuí-la?”.

A resposta: alugando as ações de outro investidor.

Para isso é necessário que haja uma contraparte (pessoa física, fundo, clubes de investimento), que tenha estas ações em custódia e não pretenda vender no curto prazo. Assim, você poderá disponibilizar suas ações para aluguel e receberá uma taxa de retorno pelo empréstimo. Esta taxa é anual, pro-rata ao período do contrato e acertada no inicio. Este investidor é chamado de DOADOR do aluguel.

Já o investidor que pretende pegar emprestado as ações para vendê-las é chamado de TOMADOR. Este deverá entrar em contato com sua corretora para verificar a disponibilidade dos papéis para o aluguel. Algumas corretoras até já disponibilizam essa ferramenta no home broker. O sistema de Empréstimo de Ativos, chamado de BTC, é seguro e controlado pela BM&FBovespa.

O tomador irá escolher a oferta doadora que melhor atenda suas necessidades (quantidade de papéis, taxa, prazo e modalidade). E precisará deixar um valor em dinheiro ou em ativos, que ficarão bloqueados na corretora, como garantia do contrato de aluguel, até que liquide a operação.

Colocando a teoria na prática:


graficopetrobras
Gráfico: Cotação das ações da Petrobras (PETR4) nos últimos 2 anos – Fonte: Yahoo

Suponha que no dia 27/10/2014 (segunda-feira após o resultado da eleição presidencial), um investidor acreditava que a Petrobras continuaria sendo mal gerenciada e envolvida em esquemas de corrupção e, por isso, optou por vender as ações de PETR4 – mas sem tê-las em carteira.

Logo na abertura do pregão do dia 27, tomou um empréstimo de PETR4, a uma taxa de 1% ao ano, e vendeu ao preço de R$ 14,00. Na liquidação da sua venda, entregou ao comprador as ações que pegou emprestado.

Vamos considerar que este investidor foi renovando o aluguel dessas ações durante este período e decidiu comprar, na abertura do pregão de hoje, ao preço de R$ 4,22. Após a liquidação de sua compra, ele poderá devolver as ações ao doador do aluguel, encerrando assim o contrato de empréstimo.

Com esta operação, o investidor teria recebido um lucro bruto de 70% do valor investido e pagado menos de 2% de taxa de aluguel.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos


A operação acima é apenas um exemplo prático de como operar vendido. Reforço que eu não estou recomendando venda nem compra de ações da Petrobras.

Pode-se dizer que a operação de venda alugada tem um risco maior que a de compra, pois na compra você sabe que o limite que você tem a perder é o dinheiro investido, ou seja 100%. Já na venda a descoberto, o preço da ação tem o risco de subir mais de 100%.

Outra estratégia que pode ser feita utilizando o aluguel de ações é a famosa operação de Long & Short. Nela, o investidor busca retornos pela diferença de performances entre dois ativos. Ele espera que a ponta comprada (long) tenha oscilações em seus preços mais favoráveis do que a ponta vendida (short). O interessante nesse investimento é que independe da direção da bolsa.

Caso você tenha interesse em saber mais sobre isso, a Empiricus estuda esse tema e tem uma série para operações de Long & Short (L&S).

Se quiser assegurar acesso no período de pré-venda (que será curto), siga este link.

Pré-venda Exclusiva para Assinantes

Já conhece a estratégia que permite investir sem usar seu próprio dinheiro? Aproveite a pré-venda por um preço especial e comece a receber as recomendações do novíssimo Empiricus Long & Short

Saiba mais

 

Para o comprador de ações que olha para o longo prazo, também é válido utilizar o aluguel de ações como doador, uma vez que ganhará rendimentos extras e continuará a receber eventuais proventos (dividendos e juros sobre capital próprio, por exemplo).

Aproveito esta newsletter para informar que o nosso relatório mensal Você Investidor de fevereiro está imperdível. Falarei sobre as formas de investir em Ouro e o Gabriel Casonato, analista da Empiricus, irá ensinar uma forma diferente de ganhar com a alta do dólar, investindo em ações nos Estados Unidos. O André Zara vai trazer indicações para empreendedores que querem saber sobre boas franquias no Brasil.

Se você ainda não é assinante, aproveite a oportunidade de ter acesso à este relatório por um preço especial clicando aqui. E aproveite para assistir às aulas do curso Investimentos para Leigos, que estão disponíveis no plano.

Clique aqui para ter acesso na condição especial.

Clique aqui para ter acesso na condição especial

Um abraço e bons investimentos!

Walter

Conteúdo relacionado