Como montar uma carteira de investimentos

A importância da diversificação de ativos

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Como montar uma carteira de investimentos

Caro leitor,

Estava almoçando ontem com o Rodrigo, um amigo meu publicitário e que não via há bastante tempo.

Durante a nossa conversa, ele, que é leigo no universo de investimentos, comentou que começou a acompanhar os conteúdos do Criando Riqueza e da Empiricus recentemente e tem se interessado bastante no assunto, que antes para ele era muito difícil e chato de entender.

Aí ele emendou: “Walter, me ajuda aí. Tenho uma grana no Personnalité que está somente em um CDB que meu gerente ofereceu, acho que paga 98% do CDI. Vi que a bolsa subiu muito na semana passada e me arrependi de não ter entrado antes. O que eu faço com esse dinheiro agora?”.

Respondi a ele que pelo menos seu investimento atual não era ruim, pois o CDI acompanha de perto a Selic, taxa básica de juros da nossa economia, e vivemos um momento de juros altos (14,25% ao ano).

Comparando com a poupança, destino do dinheiro de muitos brasileiros, ainda leigos em finanças, seu retorno é muito superior. A poupança rendeu apenas 8,2% nos últimos 12 meses, perdendo para a variação da inflação (medida pelo IPCA) no mesmo período, que foi de 10,7%.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Considero importante ter uma parcela de seu patrimônio aplicada em um investimento conservador, que acompanha a taxa de juros, sem risco de perdas e com liquidez diária para atender suas necessidades de curto prazo. É o que chamamos de “colchão de liquidez”. E entendo ser importante ter pelo menos 6 meses do valor de seus gastos mensais em uma aplicação como essa (CDB de liquidez diária, fundo DI e Tesouro Selic) e que pague pelo menos 95% do CDI.

Mas caso possua mais que o suficiente para o seu colchão de liquidez e não pretenda utilizar esta outra parte do dinheiro no curto prazo, você deve diversificar seu portfólio.

Você pode investir em aplicações de renda fixa de vencimentos mais longos e em ativos de renda variável, essa mistura o ajudará a obter retornos maiores que o CDI. Cito alguns exemplos abaixo:

Ativos de Renda Fixa

– Pós-fixados atrelados ao CDI: LCAs e LCIs de bancos de médio porte, via uma corretora independente, que pagam mais que 93% CDI e são isentas de imposto de renda. Possuem garantia do FGC até R$ 250 mil.

– Prefixados: Tesouro Prefixado (título do Tesouro Direto)

– Pós-fixados atrelados a variação da inflação: Tesouro IPCA+ (título do Tesouro Direto)

Ativos de Renda Variável

– Ações

– Dólar

– Fundos Imobiliários

– Ouro

– Opções

A questão essencial é adequar a alocação ao seu perfil de investidor e taticamente de acordo com o momento do mercado. Os relatórios e cursos do Criando Riqueza e da Empiricus irão lhe auxiliar nesta parte com recomendações diretas.

A concentração apenas em um ativo gera ineficiência para a carteira de investimentos. Cito a famosa frase “não colocar todos os ovos na mesma cesta”. Aumentando a diversificação de sua carteira você pode melhorar a relação risco x retorno, teoria formalizada pelo prêmio Nobel de Economia Harry Markowitz e utilizada pelo Felipe Miranda em suas recomendações no relatório Palavra do Estrategista da Empiricus.

Na parte exclusiva para assinantes Você Investidor, localizada ao fim desta newsletter, mostrarei os efeitos positivos de diversificar, com base nas últimas recomendações do Felipe. Essa estratégia ajudou seus leitores a ganharem muito dinheiro com o rali (do impeachment) ocorrido na última semana.

Portanto, o próximo passo do Rodrigo, e de qualquer pessoa, é identificar seu perfil de investidor, antes de tomar suas próximas decisões em relação à seus investimentos. Características como idade, apetite/aversão ao risco, capacidade de renda e poupança, objetivos, fase da vida, horizonte de investimento e estabilidade no trabalho são importantes para este processo.

Os quadros abaixo deverão ajudá-lo a identificar o seu perfil:

Vou dar um exemplo prático para facilitar o entendimento dos quadros:

Vamos supor que você tenha 27 anos, não tenha dependentes e consiga poupar boa parte de sua renda. Como podemos ver no primeiro quadro, você teria uma maior capacidade de tomar risco. Vamos considerar também que você tenha como objetivo principal obter ganhos significativos de capital, o que lhe encaixaria no perfil “Crescimento”.

Assim que você identificar qual o seu perfil, o próximo passo é buscar os tipos de investimentos que mais se ajustem aos seus objetivos e à sua realidade. É preciso casar os prazos das aplicações com suas necessidades do dinheiro. Fique atento à liquidez dos ativos selecionados.

Conforme já comentei nas newsletters anteriores, nós do Criando Riqueza e da Empiricus entendemos que o investidor brasileiro, mesmo o mais arrojado, deve ter a maior parte de sua carteira em renda fixa no momento. Com o juro alto no país, em um mundo de juros zerados, deve-se aproveitar esta oportunidade de ter ótimos retornos, correndo poucos riscos.

No conteúdo exclusivo para assinantes, o Felipe Miranda diz o que fazer após a a queda recente do dólar, a analista de Renda Fixa, Marília Fontes, comenta sobre o IPCA de fevereiro que veio abaixo do esperado e eu falarei qual investimento é indicado para este cenário. Veja logo abaixo.

Também recomendo fortemente a leitura do relatório mensal “Você Investidor” de março, que acabou de sair. Nele, eu falo sobre como investir no exterior com pouco dinheiro, o analista Carlos Herrera orienta os investidores que querem obter ganhos extras com dividendos e o editor André Zara mostra como os profissionais liberais podem utilizar o empreendedorismo para ter mais sucesso em seus negócios.

Clique aqui para ter acesso imediato ao conteúdo abaixo e ao relatório. Você ganhará – de presente – o curso Investimentos para Leigos – Começando do Zero.

 

Clique aqui para ler agora

 

Exclusivo Assinantes PRO

 

1 – O que fazer após a queda recente do dólar? (Por Felipe Miranda, CNPI)

2 – IPCA veio abaixo do esperado. O que deve acontecer com a Selic? (Por Marília Fontes)

3 – Em um cenário de queda de juros, onde devo investir? (Por Walter Poladian, CFP)

 

Bastou um depoimento de Lula para que os títulos públicos disparassem +6,9%, +8,0%, +8,7%… +14,5% – em um único dia.

O Rali do Impeachment na Renda Fixa está apenas começando. Clique aqui e descubra como enriquecer de verdade com a parcela mais conservadora dos seus investimentos.

Saiba mais

 

Ficou com dúvidas sobre o assunto de hoje? Envie para walter.poladian@criandoriqueza.com.br que irei selecionar algumas para responder em futuras newsletters.

Um abraço e bons investimentos!

Walter

Conteúdo recomendado