Dólar a R$ 5,00?

Proteja seu patrimônio investindo na moeda americana

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Dólar a R$ 5,00?

“investir-comprar-dolar”

Caro leitor,

Você deve saber que a Empiricus recomendou a compra de dólares lá atrás, quando a moeda valia R$ 1,90. Hoje o câmbio já está em torno de R$ 4,00, tendo se valorizado 110,5% desde então.

Diante do movimento tão expressivo, será que nossos analistas continuam a apostar na alta da moeda americana em relação ao real?

A resposta é sim. Continuam sustentando essa tese até hoje – a despeito de ganhos obviamente mais limitados a partir de agora – mirando um câmbio de R$ 5,00.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

A depreciação cambial também é aposta de gestores renomados como Luis Stuhlberger, do famoso fundo Verde. Na última carta enviada aos cotistas, ele mencionou: “temos aproveitado a volatilidade para aumentar a exposição do fundo comprada em dólar”.

Como vivemos em um país de moeda fraca, é de extrema importância termos parte de nosso patrimônio em moeda forte.

A moeda fraca, além de ser afetada quando a economia do seu país está ruim, cai também quando o mundo inteiro está em crise. E exatamente nesse momento que você mais precisará do dinheiro, seja pela perda do emprego ou pela redução de seu salário, por exemplo. Portanto a posição em dólares funciona como um seguro de seu portfólio.

Uma regra fundamental para montar uma carteira de investimentos eficiente é a diversificação entre diferentes categorias de ativos. No portfólio você pode ter aplicações conservadoras de menor risco (ex: títulos de renda fixa) e outra parte com nível de risco mais elevado, mas que poderá trazer retornos superiores (ex: dólar e ações).

Palavra do Estrategista Felipe Miranda: “Vemos uma clara oportunidade no momento para a compra de dólar. O real é uma das moedas de melhor performance do mundo em 2016 e isso está em total desacordo com os fundamentos domésticos. Aproveitaremos essa distorção para proteger-nos de uma eventual catástrofe, comprando seguro a um preço convidativo.”

Antes de prosseguir, recomendo a leitura deste documento. Considero seu conteúdo essencial para qualquer investidor que queira proteger seu patrimônio da crise econômica que vivemos e que deverá piorar nos próximos meses. Nele, o Felipe comprova – de forma estritamente técnica e matemática – que o Brasil está tecnicamente quebrado.

As consequências disso podem ser desastrosas e envolvem a paralisação de serviços básicos, a destruição do poder de compra da moeda, demissões em massa e hiperinflação.

Veja abaixo como evitar que suas economias sejam sacrificadas. A compra de dólar é apenas uma das várias medidas a serem tomadas pelo brasileiro.

Blinde-se com o dólar

Uma das formas mais simples e segura de se investir em dólar e que não demanda um grande capital inicial é via fundos de investimentos cambiais.

Esse tipo de fundo tem como objetivo realizar operações no mercado financeiro que busquem uma rentabilidade que acompanhe a variação do dólar.

Você pode aplicar em carteiras cambiais por meio de seu próprio banco ou via gestoras e corretoras independentes. Basta ter o dinheiro necessário para aplicação em conta e comprar as cotas pelo site da instituição, por telefone ou pessoalmente na agência do banco.

Lembro que esse investimento envolve ativos de renda variável e, dessa forma, possui riscos. Como temos uma elevada taxa de juros no Brasil hoje (Selic a 14,25% ao ano) e, consequentemente, um alto custo de oportunidade, recomendamos manter a maior parte de sua carteira em ativos conservadores de renda fixa e destinar uma menor parte para compra de dólar – nossos analistas sugerem uma fatia de até 20% do portfólio no momento.

Abaixo incluo alguns fundos disponíveis no mercado e suas especificações:

Tributação

A tributação desses fundos é semelhante à dos títulos de renda fixa. Eles estão sujeitos às mesmas alíquotas de IOF (sobre os rendimentos em resgates até 30 dias da aplicação) e IR (sobre os rendimentos conforme tabela regressiva abaixo), ambos retidos na fonte.

O come-cotas é uma antecipação do imposto de renda pela alíquota mínima (15%), com um ajuste no resgate de acordo com o período de investimento. Como o valor referente ao IR é descontado semestralmente, o mesmo deixa de render, o que não ocorre no investimento direto em títulos.

 

Para investir na moeda americana, existem também as opções de comprar papel moeda das verdinhas em corretoras de câmbio ou abrir uma conta nos Estados Unidos. Veja mais neste nosso vídeo: Como comprar dólar

No relatório mensal Você Investidor, explicarei como abrir uma conta em uma corretora no exterior sem a necessidade de um grande capital inicial.

Se você ainda não é assinante, aproveite a oportunidade de ter acesso aos nossos relatórios e cursos por um preço especial clicando aqui. O preço é o mesmo da compra de um suco, por mês, em alguns restaurantes. Aproveite e invista em um conhecimento que irá ajudá-lo a elevar seu patrimônio.

Por fim, relembro um assunto que comentei na newsletter CR Private da semana passada, “Procuram-se LCAs e LCIs”. Nela, informei que havia sido retirado da Medida Provisória nº 694 o trecho sobre tributação das LCAs e LCIs.

O senador Romero Jucá, relator da MP 694, entrou em contato comigo ontem, por meio de sua assessoria de imprensa, avisando que seu relatório, no qual excluiu do texto as letras de crédito, será avaliado hoje pela comissão especial da MP.

Agradeço o contato do senador e reforço que vou continuar a acompanhar o tema para orientar nossos leitores.

Um abraço e bons investimentos!

Walter

Conteúdo recomendado