Liberte seus investimentos

Descubra como é fácil comprar e vender títulos públicos pelo site do Tesouro Direto

Liberte seus investimentos

Caro leitor, há mais de trezentos anos, o filósofo René Descartes, considerado pai da matemática moderna, já dizia: “Age com mais liberdade quem melhor compreende as alternativas que precedem a escolha”.

Liberdade foi a primeira coisa que pensei ao planejar esta newsletter sobre Tesouro Direto.

O que Tesouro Direto tem a ver com liberdade?

Pode parecer estranho, mas essa foi a sensação que tive ao retirar todo meu dinheiro do CDB mal remunerado, da poupança – que tem apanhado da inflação –, do Fundo DI – que cobra taxa de administração de 3,5 por cento ao ano – e do fundo de previdência privada – que remunera 80 por cento do CDI e cobra taxas de administração e carregamento.

A liberdade se deu quando descobri o Tesouro Direto e suas facilidades para aplicar e resgatar, a segurança, o baixo risco, a maior rentabilidade e os menores custos, principalmente quando os investimentos são realizados por meio de uma corretora independente (fora de banco).

Daí surgiu a associação com um dos pensadores mais influentes da história, e a reflexão sobre como a compreensão das alternativas disponíveis e o conhecimento nos levam a uma liberdade impagável.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Agora é a sua vez de dar esse primeiro passo e conquistar a liberdade para os seus investimentos.

Se você não conhece o Tesouro Direto ou já conhece, mas não sabe como investir nos títulos, vou explicar agora o passo a passo para realizar operações de compra e venda dos papéis.

Nosso foco hoje está em ensinar a parte operacional do Tesouro Direto por meio do próprio site.

Apesar de algumas corretoras de investimentos desenvolverem sistemas próprios integrados ao sistema do Tesouro Direto – que possibilitam a operação direta pelo site da instituição –, achamos mais conveniente explicá-la pelo site do próprio Tesouro Direto, porque qualquer pessoa física cadastrada no programa consegue fazer as operações por esse canal.

Etapas

  1. É necessário possuir CPF e conta-corrente em uma instituição financeira habilitada no Tesouro Direto.
  2. Escolha uma instituição financeira (agente de custódia), que pode ser o banco ou uma corretora de valores para intermediar as operações (Você pode consultar a lista completa de instituições habilitadas por meio deste link).
  3. Com a conta aberta na instituição financeira, solicite o seu cadastramento com o Tesouro Direto.
  4. Após o cadastramento, a BM&FBovespa enviará uma senha provisória para o seu e-mail, com acesso à sua área restrita no site do Tesouro Direto. A senha  deverá ser trocada já no primeiro acesso.
  5. Tudo certo! Agora, basta escolher quais títulos você deseja comprar para atingir seus objetivos financeiros. Ao clicar aqui, você pode ter acesso às características de cada um.

Vamos falar de maneira mais aprofundada sobre cada título público e para qual investidor cada um se destina no relatório Você Investidor de setembro. Quer ter acesso a ele?

ACESSE AQUI

Glossário básico

Antes de explicar como comprar e vender os títulos, entenda alguns conceitos e regras importantes:

Investimento Tradicional: são as compras e vendas realizadas em qualquer dia, dentro dos horários de funcionamento do Tesouro Direto, ou seja, você entra na sua área restrita do site e executa a operação a qualquer momento.

Investimento Programado: nessa modalidade é possível fazer o agendamento de compras e vendas, reaplicação automática dos juros semestrais (cupons) e do valor a receber de resgate na data de vencimento dos títulos. Essa praticidade é muito útil para quem não tem muito tempo ou não deseja fazer as aplicações periódicas.

Horários de funcionamento

Compras: o horário regular é das 9h às 5h do dia seguinte e, nos fins de semana e feriados, das 9h de sexta-feira até as 5h de segunda-feira, ininterruptamente. Mas atenção! Desde a última segunda-feira (22), em razão de restrições operacionais, os investimentos só estão sendo realizados das 18h às 5h, sem possibilidade de agendamento das 9h às 18h. A alteração não tem data ainda para ser revertida.

Vendas: das 18h às 5h do dia seguinte e, nos fins de semana e feriados, em qualquer horário.

Nas quartas-feiras em que há reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), só é possível vender o Tesouro Selic (LFT), das 18h às 5h do dia seguinte. A possibilidade de venda de outros títulos será reaberta normalmente nos demais dias da semana.

Liquidações financeira das operações: D+1, ou seja, a compra ou venda de títulos públicos no Tesouro Direto terá liquidação financeira no dia útil seguinte à operação. Se você compra um título, tem um débito na sua conta da corretora no dia seguinte; se vende, tem um crédito.

Valores

Os títulos do Tesouro Direto são produtos tão direcionado ao investidor pessoa física que é possível realizar compras de apenas um por cento do valor do título, com uma aplicação mínima de 30 reais.

Ex.: Se o valor unitário de um determinado título custa 1.700 reais, podemos comprar frações a partir de 30 reais (1.700 x um por cento = 17 reais). Como 17 reais está   abaixo do mínimo exigido para investir, a compra terá de ser executada a partir de  30 reais.

A compra programada segue essa mesma regra.

O limite máximo de compras por investidor é de um milhão por mês.

Nos meses de vencimento e de pagamento de juros de títulos adquiridos anteriormente  e que ainda estejam em sua carteira, o investidor poderá comprar títulos utilizando o limite de um milhão de reais mais o valor de resgate e dos juros dos títulos.

Não há limite de valor aplicado no Tesouro Direto, desde que respeitado o máximo mensal de um milhão de reais.

Agora que aprendemos algumas regras básicas, podemos ir para o lado prático, como comprar e vender os títulos:

1) Tenha o recurso financeiro disponível para compra dos títulos na sua conta da instituição financeira custodiante (banco ou corretora de valores).

2) Acesse o site do Tesouro para efetuar as operações:http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto.

3) Acesse a sua área restrita no site:

4) Investidor Cadastrado:

5) Identificação:

Informe CPF, senha e o código informado, respeitando letras maiúsculas e minúsculas.

6) Início: na tela a seguir, estarão disponíveis as opções operacionais (Comprar e vender) e de consulta (Consultar):

7) Comprar, Vender ou Reinvestir:

8) Comprar

Nessa opção, você poderá comprar um título ou agendar a compra. Antes de prosseguir, selecione o seu agente de custódia (banco ou corretora).

Ao lado do título que deseja comprar, insira o valor a investir e será ajustado automaticamente o campo “Quantidade desejada” de títulos. Se preferir, insira a quantidade e o campo “Valor desejado (R$)”, que será atualizado.

Para prosseguir, clique no botão verde “Continuar”.

Confira as informações na tela de Confirmação e, em seguida, clique em “Confirmar” para concluir a compra, “Editar” para alterar algum dado ou “Cancelar” para desistir da operação.

Obs.: O campo “Taxa agente de custodia (R$)” está zerado, pois a corretora que usamos para a simulação isenta o investidor desta cobrança. O mercado, no entanto, pratica em média uma taxa que varia de 0,1 a 0,5 por cento ao ano sobre o valor da compra ou aplicado.

A taxa da BM&FBovespa (que nunca será isenta) é de 0,3 por cento ao ano e é cobrada de forma semestral sobre o valor aplicado. Esse valor é debitado da sua conta na instituição financeira que utiliza como agente de custodia.

9) Vender

Seguindo o mesmo procedimento da compra, no menu superior, clique em “Comprar e vender”, “Vender” e selecionar o “Agente de custódia”.

Vão aparecer na tela os “Títulos públicos disponíveis para venda”, que serão os ativos que você possui na carteira. Basta preencher o campo “Quantidade desejada” ou “Valor desejado (R$)” e clicar no botão verde “Continuar”

Obs.: será cobrada a taxa de custódia da BM&FBovespa de 0,3 por cento ao ano sobre o valor do resgate de forma proporcional ao período de seis meses, assim como a taxa do agente de Custódia (R$) caso ela exista.

Na tela de Confirmação, para concluir basta clicar em “Confirmar”, “Editar” para alterar algum dado, ou “Cancelar” para desistir da operação.

Ficou com dúvidas sobre o assunto de hoje? Envie-as para jose.castro@criandoriqueza.com.br que irei selecionar algumas para responder em textos futuros.

Um abraço, e bons investimentos!

José Castro

Links Recomendados

:. Direto de Lisboa, entusiasmo em descobrir opções lucrativas

:. À caça de uma previdência de verdade

Conteúdo relacionado