O que penso sobre os Minicontratos Futuros

Esses ativos ganham cada vez mais espaço entre investidores pessoa física. Você já caiu nessa tentação?

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
O que penso sobre os Minicontratos Futuros

Caro leitor, convidamos você a conhecer mais um tipo de mercado.

Esse novo “universo” possui um grande volume de negociações diárias, instrumento de proteção importantíssimo e utilizado por grandes empresas, fundos de investimento e cada vez mais por pessoas físicas.

Se você nunca ouviu falar em Mercado Futuro e Derivativos, ou já ouviu falar e não entendeu como funciona na prática, hoje você terá a oportunidade de ampliar o seu conhecimento e perceber de forma simples algo que para muitas pessoas parece ser complicado.

Os contratos futuros foram criados para servir de proteção aos agentes econômicos contra o risco de oscilação de preços.

Cada contrato oscila em função de alguma variável de mercado, portanto, pode-se operar contratos financeiros como dólar, índice e DI, ou contratos de commoditiescomo milho, soja, café, açúcar, etanol, petróleo, dentre outros.

Vamos concentrar nossos esforços em entender como funcionam contratos futuros de dólar, por possuírem muita liquidez (volume financeiro e números de negócios).

Vou explicar como funcionam os minicontratos, que exigem menos margem (garantias) para as operações, dando ao investidor pessoa física mais possibilidade de participar desse mercado.

Já adianto que essa não é nossa sugestão para o investimento em dólar, como você verá mais abaixo. Mas é importante que você entenda o funcionamento, pois poderá cair em tentação de operar os minicontratos.

Desde segunda-feira tivemos uma enorme procura pelo combo SuperTrader®.

As últimas vagas serão preenchidas hoje, até a meia-noite.

Não há previsão de oferecermos novamente uma oportunidade nestas condições.

QUERO SER UM SUPERTRADER®

 

Para que são utilizados os contratos futuros?

Proteção: contra o risco de oscilação de preço. Com contratos futuros, é possível eliminar a chance de ganhar ou perder com a movimentação do mercado.

Ex.: Vamos viajar daqui a 30 dias, e precisamos de USD 10,000.00. A cotação atual está em R$ 3,50, logo, temos de desembolsar, hoje, R$ 35.000,00.

Só teremos esse dinheiro em 30 dias. Como podemos fazer para garantir que daqui a 30 dias iremos conseguir comprar esses USD 10,000.00 com os R$ 35.000,00 ?

O mercado futuro permite que você trave esse preço a 3,50.

Como?

No dia em que a cotação estiver em R$ 3,50, você pode comprar um contrato de minidólar (equivale a USD 10,000.00) em sua corretora de valores, entregando como garantia (margem) na operação algo em torno de R$ 5.000,00 sem precisar desembolsar o valor total de R$ 35.000.

Situações no vencimento:

Cotação a R$ 4,00: 4,00 – 3,50 = ganho de 0,50

Você comprará o dólar físico a R$ 4,00, porém, ganhará na operação R$ 0,50, ou seja, travou seu preço e não teve perdas financeiras.

Cotação a R$ 3,00: 3,00 – 3,50 = -0,50

Você comprará o dólar físico a R$ 3,00, porém terá perda de – R$ 0,50, ou seja, travou seu preço e não teve perdas financeiras.

Esse é apenas um exemplo de como os contratos futuros podem ser utilizados como proteção financeira.

Atenção!

No entanto, muitos investidores operam esses ativos apenas acreditando em movimentos de curto e médio prazo, seja na cotação do dólar, do índice Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, ou de outros derivativos.

Com a popularização do home broker (sistema operacional que as corretoras oferecem aos seus clientes via internet para compra de ativos na bolsa de valores), o investidor pessoa física tem participação cada vez maior nesse mercado, pois oferece algumas oportunidades e vantagens como:

  • Operar a tendência global de mercado;
  • Especular movimentos de curto prazo do mercado;
  • Operar com volumes relevantes sem a necessidade total do capital, os contratos são naturalmente alavancados;
  • Custos operacionais baixos.

Os contratos futuros possuem um compromisso de compra e venda de um ativo para liquidação futura.

Essa liquidação no vencimento, não necessariamente será física, ou seja, você não receberá os dólares em casa.

No exemplo da conta realizada com o dólar, que coloquei acima, haverá uma liquidação financeira da diferença entre os preços de compra e venda que compensará a cotação do ativo objeto no mercado físico.

Principais características:

  • Os contratos são padronizados;
  • Em cada tipo de contrato existe uma especificação que muda de dólar para índice e deste para qualquer outro tipo de contrato;
  • É necessário o depósito de garantias (ações, CDB, títulos públicos ou dinheiro);
  • Ajuste diário de posições.

Como operar minicontratos de dólar:

  • Tamanho de um contrato: USD 10.000,00

Isso significa que cada minicontrato que você comprar ou vender será equivalente a USD 10.000,00, ou seja, se você comprar dois contratos, o volume em dólares será de 2 x USD 10.000,00 = USD 20.000,00.

  • Cotação: R$/USD 1.000,00

A cotação no mercado para negociação é em USD 1.000,00, portanto, se o dólar estiver cotado a R$ 3,30, no mercado ele será negociado da seguinte forma: R$ 3,30 x US$ 1.000,00 = R$ 3.300,00.

  • Código de negociação: WDO + letra do vencimento + ano do vencimento

Cod: WDO

Vencimento de agosto: Q*

Ano de vencimento: 2016

Código de negociação: WDOQ16

*F = janeiro; G = fevereiro; H = março; J = abril; K = maio; M = junho; N = julho; Q = agosto; U = setembro; V = outubro; X = novembro; Z = dezembro.

  • Vencimento: primeiro dia útil do mês de vencimento do contrato

Os contratos do dólar possuem vencimentos mensais, portanto, eles vencem sempre no primeiro dia útil do mês de referência. No entanto, a sua negociação é até o último dia útil do mês anterior.

  • Margem (garantia) inicial: aproximadamente R$ 5.000,00

Essa margem é uma garantia estipulada pela bolsa de valores para cada um contrato operado, e pode variar de acordo com o mercado. Supondo que vamos comprar dois contratos de minidólar, a bolsa exige apenas R$ 5.000,00 por contrato x 2 = R$ 10.000,00 (garantia total exigida).

Exemplo de operação:

Compra de dois minicontratos WDOQ16 a R$ 3.300,00

Margem inicial: 2 contratos x R$ 5.000,00 = R$ 10.000,00

Venda de dois minicontratos WDOQ16 a R$ 3.330,00

Resultado da operação:

preço de venda (3.330,00) – preço de compra (3.300,00) x tamanho do contrato (10) x quantidade (2) = ganho de R$ 600

Ajuste diário:

Como podemos observar, os contratos futuros são naturalmente alavancados, pois se estamos comprando ao preço de R$ 3.300 x 10 (tamanho do contrato) x 2 (quantidade), isso equivale a R$ 66.000,00, porém, a bolsa exige apenas R$ 10.000,00 de garantia.

Por esse motivo os contratos futuros possuem riscos grandes, e uma forma de minimizar isso é o mecanismo de ajuste diário realizado pela BM&FBovespa.

Os Melhores Dividendos Para o 2º Semestre

Identificamos 6 excelentes empresas que estão ansiosas para depositar dinheiro em sua conta.

Trata-se de uma oportunidade rara com foco nas melhores ações de dividendos da Bolsa para o segundo semestre.

Se você agarrar esta chance hoje, mudará completamente de vida ainda neste ano.

CONHEÇA AGORA

 

Como funciona ?

Todos os dias a bolsa faz ajustes na conta de cada investidor que possui posições em contratos futuros, podendo haver débitos e créditos, depende do preço de ajuste do mercado.

Se compramos dois contratos a R$ 3.300,00 hoje e no final do pregão o preço de ajuste deste dia foi de R$ 3.295,00, no dia útil seguinte a bolsa debitará essa diferença na sua conta-corrente na corretora, fazendo a seguinte conta:

3.295,00 – 3.300,00 = – 5 x 10 (tamanho do contrato) x 2 contratos = débito de – R$ 100

Ou se o preço de ajuste foi de R$ 3.305,00

3.305,00 – 3.300,00 = + 5 x 10 (tamanho do contrato) x 2 contratos = crédito de + R$ 100

Desta forma, a bolsa vai realizado os ajustes dia a dia, minimizando os riscos no longo prazo. Se o investidor não tiver dinheiro na conta, ficará com saldo negativo na corretora, que cobrará do seu cliente a regularização.

Amigos leitores, essa é mais uma forma de operar dólar, principalmente para investimentos de curto prazo que buscam movimentos rápidos do mercado ou para proteção contra oscilações nos preços de ativos financeiros e commodities.

Esse mercado é bastante utilizado por traders que especulam oscilações  de curto prazo, pois possui baixo custo operacional e elevada alavancagem.

No entanto, nas nossas sugestões ( como você pode ver na Carteira Empiricus) recomendamos a compra de dólar via fundos cambiais e outros meios.

Os fundos cambiais possuem prazos mais longos e não exigem o gerenciamento da conta para controle dos ajustes diários, como acontece nas operações de contratos futuros.

 

Exclusivo Assinantes PRO


1) Em qual fundo cambial posso investir pequenos valores a taxas baixas?

2) Custos operacionais para operar minicontratos de dólar nas principais corretoras do mercado de pessoa física:


3) Tenho um CDB com liquidez diária em um grande banco, que venho utilizando como colchão. Atualmente o saldo é o seguinte:

 

Ficou com dúvidas sobre o assunto de hoje? Envie-as para jose.castro@criandoriqueza.com.br que irei selecionar algumas para responder em futuros textos.

Um abraço,

José Castro

 

Menu do Dia

:. EMPIRICUS RENDA FIXA: No relatório de hoje, reforçaremos uma oportunidade única de ganhar muito dinheiro com o otimismo que está pintando no mercado.

Vamos mostrar porque ficamos otimistas com o último número de inflação, e porque agora é exatamente a hora de atacar.

Vamos falar sobre qual o cavalo certo para se aproveitar desta janela que se abre uma vez a cada 2 ou 3 anos apenas.

Além disso, vamos falar sobre uma nova oportunidade de oferta pública de CRI, que é isento e pode nos render muito acima dos investimentos comuns.

 

Leituras sugeridas:

:. Dólar: comprar ou vender?

:. Grana Preta: A esperança chamada EUA

:. Já pensou viver apenas do Mercado Financeiro?

Conteúdo recomendado