A coisa mais importante que você pode fazer para mudar a sua vida

Descubra qual hábito fez o sucesso de Mark ser maior e ocorrer de forma mais fácil

A coisa mais importante que você pode fazer para mudar a sua vida

Acordar cedo é uma virtude tão comum entre as pessoas bem-sucedidas que me sinto tentado a considerá-la a coisa mais importante que você precisa fazer para mudar a sua vida.

Eu não era uma pessoa matinal. Aos 20 anos, eu só via o nascer do sol se tivesse virado a noite. Aos 30, eu tinha dificuldade de chegar ao escritório às 9h da manhã.

O problema não era trabalhar. Na maioria dos dias, eu trabalhava de 12 a 14 horas. Mas, como estava acostumado a ficar acordado até tarde na faculdade e na pós, eu não via motivos para mudar meus hábitos de sono.

“Trabalho melhor depois da meia-noite” – eu costumava dizer. E realmente acreditava nisso.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Minha mudança começou aos 40… depois que eu já tinha segurança financeira. Então não posso dizer que é impossível ser bem-sucedido sem acordar cedo. Eu fiz isso. Muitas pessoas fizeram.

Mas posso dizer que, depois que passei a acordar cedo, o sucesso foi muito maior… e veio muito mais fácil.

Na época dessa grande mudança, eu trabalhava 65h por semana em média. Eu chegava ao escritório às 9h e saía às 20h de segunda a sexta. Também trabalhava pelo menos meio período aos sábados e aos domingos. (Eu mal via minha família.)

Meu sócio chegava às 7h30 ou às 8h. (Não posso afirmar com certeza, já que nunca estava lá nesse horário!) e saía às 18h30 ou às 19h.

Ele trabalhava mais ou menos o mesmo número de horas que eu durante a semana, mas não trabalhava aos fins de semana.

Eu tinha inveja disso. Eu vivia prometendo a mim mesmo que faria o mesmo e não trabalharia aos fins de semana.

Mas, na sexta-feira à noite, eu sentia que ainda havia muito trabalho a ser feito. Sempre havia muitas coisas a resolver. Assim, todos os fins de semana eu trabalha para resolver essas coisas extras.

Minha família não gostava da situação. Eu também não gostava. Mas o que era realmente frustrante era que ninguém no trabalho parecia notar todo o tempo extra que eu trabalhava.

Depois de um dia em que fiquei até muito tarde no escritório, eu parei para abastecer às 2h da madrugada.

Quando entreguei meu cartão de crédito para a caixa, ela disse: “Nossa, que cara de acabado!”

“Eu trabalho quase 12 horas por dia” – eu disse – “e meio período aos fins de semana”.

Ela me olhou nem um pouco impressionada: “Você fala como se fosse uma qualidade”.

“Se trabalhar até tarde não é uma qualidade” – respondi irritado – “o que é?”

“Ser o primeiro a chegar” – ela disse.

Foi estranho ser ensinado sobre qualidades nessa situação, às 2h da madrugada. Mas eu sabia que ela estava certa.

Eu fazia todas aquelas horas extras e meu sócio – que tinha os fins de semana livres – havia dominado o mercado no que tange à ética de trabalho puritana.

Ele parecia mais virtuoso não só para os funcionários, mas também, de repente, percebi, para mim!

Há algo em acordar mais cedo que traz um ar de sabedoria, nobreza e inteligência. Parece mais diligente do que trabalhar até tarde.

Chegar cedo ao trabalho mostra que você é energético, organizado e está em controle.

Ficar até tarde causa a impressão oposta: você é diligente, mas desorganizado; honesto, mas errático; trabalhador, mas exagerado.

No livro “Como se tornar um executivo”, Jeffrey J. Fox diz:

Se você quiser ser o número 1 da empresa, treine sendo o primeiro a chegar. As pessoas que chegam tarde ao trabalho não gostam de seus empregos – pelo menos é no que a gerência acredita… E não fique no escritório até às 22h todos os dias, pois dessa forma você está dizendo que não consegue dar conta do serviço ou que sua vida pessoal é pobre.
A caixa do posto de gasolina estava certa. Chegar primeiro no trabalho é melhor do que trabalhar até tarde. Daquele dia em diante, resolvi mudar meus hábitos.

E foi o que fiz.

No começo foi difícil… e meu sucesso foi esporádico. Depois elaborei um plano.

Programava o alarme para despertar um minuto mais cedo a cada dia. Um único minuto não era nada, eu imaginei. Mas, em dois meses, eu estaria levantando uma hora mais cedo.

Utilizei o programa de um minuto por dia para começar a trabalhar às 8h30… depois às 8h… e depois às 7h30.

Hoje em dia, costumo acordar às 5h30 e chego à minha escrivaninha (ou à academia) às 6h30.

“Cedo na cama, cedo no batente. Faz o homem saudável, próspero e inteligente.” Ben Franklin aconselhou quase 300 anos atrás.

Trilhar esse caminho fez uma grande diferença em minha vida. E eu não sou o único.

Há vários estudos mostrando que empreendedores de sucesso – e a maioria dos CEOs – começam a trabalhar pelo menos uma hora mais cedo do que seus funcionários.

As pessoas mais ricas que conheço acordam cedo.

Na verdade, essa é uma característica tão universal entre pessoas bem-sucedidas que eu vou chamá-la de a coisa mais importante que você pode fazer para mudar sua vida.

Abraço,
Mark

Leituras sugeridas:

Conteúdo relacionado