Quando podemos apertar as mãos?

É 2009 e estamos quase no final do ano. Apesar de ser outubro, ainda penso em como posso investir meu dinheiro da melhor forma nesse […]

Compartilhe:
Quando podemos apertar as mãos?

É 2009 e estamos quase no final do ano. Apesar de ser outubro, ainda penso em como posso investir meu dinheiro da melhor forma nesse ano.

Conversando com amigos, conheci Pedro, que tem duas opções para o meu dinheiro.

Um cara que usa terno e gravata, fala algumas palavras difíceis e usa expressões em inglês deve entender de investimento, penso eu.

Então, resolvo escutar aquela figura que mais parecia ter saído de um filme barato de Bollywood.

Ele me apresenta a primeira opção: um investimento que pode multiplicar meu dinheiro por 2,5 vezes em 9 anos, e o risco de eu perder essa grana é muito pouco.

A segunda parece mais ousada: um investimento que pode multiplicar o meu dinheiro em 4.835 vezes e o risco de perder o dinheiro é real.

Retruquei a Pedro se tinha que escolher entre um e outro ou se podia escolher os dois em proporções diferentes.

Ele olhou para mim e disse:

“Nice choice, bro!”

Aquele anglicismo me deixava incomodado, mas decidi aceitar as duas propostas e coloquei uma pequena quantia naquela que era mais arriscada.

Leitura recomendada

Nosso editor André Franco encontrou, em Nova York, uma única criptomoeda com potencial para multiplicar seu dinheiro em 93 vezes . E, se você está preocupado com a queda do mercado de cripto, saiba que essa valorização astronômica tem TUDO A VER com a recente queda do Bitcoin. Acesse aqui e entenda tudo sobre essa oportunidade de multiplicação, que estamos chamando aqui na Empiricus de A CHANCE DO SÉCULO.

Você deve imaginar do que estou falando. O investimento com multiplicador exorbitante, de mais de 4 mil vezes, foi o bitcoin de 2009 até hoje.

Mesmo com as recentes quedas, ele ainda é o melhor investimento da década e, se estivesse custando hoje R$ 0,002, menos de um centavo, ainda sim teria batido a outra opção.

E o investimento com rendimento módico foi o S&P 500, um índice da Bolsa americana.

Pois bem, desta vez, o ano é 2019 e eu me chamo André, não sou tão próximo a você que possa me chamar de amigo, mas temos uma comunicação constante por aqui.

Venho com a mesma perspectiva que Pedro tinha para mim em 2009, mas agora para os próximos 10 anos.

Mas não sou só eu que sigo otimista em relação ao mercado.

Um fundo de cripto americano recorreu ao manual de Warren Buffett para mostrar seu otimismo também.

O Morgan Creek Digital criou uma aposta semelhante à que Buffett fez 11 anos atrás.

Naquela época, Buffett apostou que o S&P 500 ganharia em performance acumulada em comparação com um grupo de fundos de hedge em 10 anos.

No ano passado, o megainvestidor recebeu o dinheiro da aposta; neste ano, uma nova proposição surgiu, mas relacionada à criptoeconomia.

O cofundador do Morgan Creek Digital, Anthony Pompliano, ou apenas “Pomp”, apostou que um índice de criptomoedas bateria o S&P em 10 anos.

Ele está atrás daqueles detratores que não colocam dinheiro naquilo que falam.

Esse tipo de aposta cairia como uma luva para vários dos críticos que saíram da toca com a queda recente nos preços.

No entanto, como meu pensamento está voltado sempre para aquilo que pode dar dinheiro, já pensei na aposta como um belíssimo hedge.

Em 10 anos, esse mercado vai gerar um ganho exorbitante como aconteceu de 2009 para cá, ou vai a zero.

Os dois extremos me interessam. Não me julgue, acredito muito nesse mercado, mas, se tiver uma situação de “ganhar ou ganhar”, é com ela que eu vou.

E você também deveria pegar esse cavalo selado que está passando na sua frente mais uma vez.