Conteúdo publicitário
Conteúdo publicitário

Valeu a pena ser preguiçoso?

Dormir e acordar pensando em cripto, conferir o preço de minuto a minuto, fazer contas diárias para saber quanto se está ganhando e começar a […]

Valeu a pena ser preguiçoso?

Dormir e acordar pensando em cripto, conferir o preço de minuto a minuto, fazer contas diárias para saber quanto se está ganhando e começar a pensar no que poderá fazer com os lucros auferidos é quase uma rotina do investidor em um bull market cripto.

Diferentemente de um mercado tradicional em alta, as oscilações em cripto são amplificadas e, consequentemente, as emoções de seus participantes também.

É um tal de “fica rico, fica pobre” que se você não tiver sabedoria para encarar isso vai acabar comprando na alta e vendendo na baixa.

Isso sem falar que o bull market (o mercado em tendência de alta) esconde muito bem as fraudes financeiras, como pirâmides e fundos não regulados que prometem rentabilidades exorbitantes.

Todos esses são ingredientes que já vimos em 2017 e que com certeza estamos vendo este ano.

No momento em que escrevo, o preço do bitcoin se encontra na casa dos 12,3 mil dólares, mas hoje mesmo já chegou a estar acima dos 13 mil.

E essa volatilidade, como já falei várias vezes, é natural do mercado, ainda mais em um bull market.

No entanto, diferentemente do que aconteceu em 2017, neste ano as altcoins não acompanharam o movimento do bitcoin.

Do começo do ano até agora, apenas 12 altcoins tiveram valorizações acima do bitcoin.

E, dentro do top 10 por tamanho de mercado, apenas a litecoin e a binance coin se valorizaram acima do principal ativo do mercado (a primeira, aliás, teve um ganho ligeiramente acima do todo-poderoso bitcoin).

Parece que estamos disputando um jogo semelhante ao de dois anos atrás, mas não exatamente igual.

A “alt season” (período em que as altcoins superam o bitcoin) não chegou como o esperado e, dada a sequência de eventos desses últimos meses, talvez ela não venha com toda a força daqui para a frente.

Por isso, aquela sugestão de manter um percentual muito maior em bitcoin ainda vai ser muito válida neste bull market.

Avaliando esse primeiro semestre que passou, quem foi preguiçoso e não decidiu trocar seus bitcoins por uma altcoin, na média, tomou uma ótima decisão.

Claro que houve momentos em que uma altcoin superou o bitcoin e pode ser que outras altcoins consigam o mesmo feito neste segundo semestre.

No entanto, para se capturar esses ganhos, é preciso estar totalmente imerso no mercado e acompanhando possíveis gatilhos.

Dentro da série Empiricus Crypto Alert, a gente faz de tudo para que você surfe apenas aquelas ondas mais promissoras.

Mas você não é obrigado a entrar nessa comigo.

Se você for do tipo mais preguiçoso, comprar bitcoin já está ótimo.

Abraços,

André Franco