Como a Irlanda atraiu o Google

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Como a Irlanda atraiu o Google

Caro leitor,

Acabo de voltar de uma viagem relâmpago à Irlanda.

Passei 3 dias por lá, participando de uma conferência organizada por nossos sócios do Agora Group.

Durante dois dias, representantes de publicadoras financeiras de 15 países discutiram tendências, inovações e novas tecnologias.

Aproveitei a chance, conversei com meus colegas e recebi algumas perspectivas do que está rolando pelo mundo.

China, Austrália, França, Índia, Argentina, Reino Unido, Estados Unidos…

Falamos sobre mercados, economia, política…

Tentei explicar os últimos capítulos da nossa ópera-bufa política, mas confesso que percebi uma certa dificuldade para que meus interlocutores entendessem tamanha confusão.

De todos os países, foi justamente o anfitrião que me chamou mais atenção.

A pequena Irlanda, com seus apenas 4,5 milhões de habitantes, consegue ser hoje um dos países que mais crescem no mundo.

O recente sucesso econômico irlandês veio de uma fórmula simples, baseada em desregulamentação da economia e liberalização do mercado.

O chamado “tigre celta” tornou-se um paraíso para empresas globais, graças a uma combinação de impostos muito baixos, estabilidade e segurança.

Uma combinação que atraiu Google, Yahoo, Paypal, Uber e nosso sócio Agora Group–todas estabeleceram por lá seus headquarters europeus.

Tradicionalmente pobre, a Irlanda tornou-se um dos países europeu com maior renda per capita.

 

O modelo quase esteve em perigo com a crise financeira de 2008, mas o país conseguiu uma recuperação fabulosa.

Reduziu drasticamente seu endividamento e, com a ajuda recursos do FMI e da União Europeia, o governo conseguiu reestabelecer o equilíbrio fiscal do país.

Em 2011, por exemplo, o gasto público foi reduzido em cerca de 20 por cento do PIB.

E, entre 2011 e 2015, as despesas públicas continuaram a diminuir para atingir 33% do PIB, deixando o déficit fiscal de 2,6 por cento do PIB.

Graças a isso, a economia irlandesa conseguiu crescer 7,8 por cento em 2015, tornando-se a economia de crescimento mais rápido na Europa.

Isso permitiu diminuir o desemprego de 15 por cento para 6 por cento.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Sim, você pensou certo, o inverso do ocorrido no Brasil no mesmo período.

Notem: bem diferente do que nossa intelectualidade e classe artística tentam falar para você (por sina, no meu quarto de hotel tinha uma revista com o Wagner Moura na capa, quão irônico).

Contenção de gastos públicos e racionalização da máquina estatal não aumentam a pobreza nem reduzem o bem-estar da população.

Muito pelo contrário!

Deixo você agora com os destaques da semana aqui da Empiricus.

Boa leitura.

 

“Chegou a hora de comprar imóveis”
O analista Daniel Malheiros previu, em 2014, a quebra das incorporadoras. Agora, ele afirma que a tendência mudou: o mercado imobiliário voltou a apresentar boas oportunidades com grande potencial de valorização. Descubra por que o Daniel está chamando esse momento de a Chance de Ouro dos Imóveis – e entenda como alguns investidores tiveram ganhos de 16 por cento em 3 dias. Saiba mais.

Extreme Stocks Millionaire
Juntamos os três serviços da Empiricus com maior potencial de multiplicar valor. Você precisa de uma maneira confiável para detectar as situações especiais da Bolsa – movimentos raros em curso que podem multiplicar rapidamente o seu dinheiro. Saiba mais.

 

Vale investir no exterior?
A crise política brasileira fez muitos leitores pensarem em investir em ativos no exterior. A especialista em fundos de investimento Luciana Seabra foi pesquisar o assunto e descobriu que, de cada 100 reais, somente 84 centavos são aplicados em outros países. Ela acha que olhar além das fronteiras pode ser um bom negócio. Ao escolher títulos externos, diz, você ganha duas vezes: na diversificação de mercados e moedas. Saiba mais em A Hora dos FundosSaiba mais.

15.000 reais por mês
A janela de oportunidade para você contratar a SuperPrevidência está se fechando. Esse plano de aposentadoria foi feito na medida para atender a quem quer fugir das previdências privadas ruins oferecidos pelos grandes bancos. Além de retornos financeiros bem acima da média, a estratégia focou em encontrar alternativas com as seguintes características: sem taxa de carregamento, tarifa de administração justa e aportes mensais acessíveis. Só que a oferta é por tempo limitado. Saiba mais.

Desafio Você Investidor
Nosso programa exclusivo para mudar sua vida financeira em 20 dias. Você receberá, de forma simples e direta, todo o conhecimento de que precisa. Nunca mais deixará dinheiro na mesa. Nunca mais irá se sentir intimidado ao entrar em uma agência bancária. Conheça agora. Saiba mais.

O padrão gráfico por trás das grandes altas da Bolsa
Em primeira mão, trouxemos dos EUA o X-Pattern – a estratégia mais vitoriosa do mundo quando o assunto é Bolsa de Valores. Conheça a estratégia. Saiba mais.

Jeitinho supremo
O comentarista político Claudio Dantas esmiúça o julgamento, no Supremo Tribunal Federal, que validou a delação dos executivos da JBS e confirmou Edson Fachin na relatoria da Lava-Jato. O jornalista mostra que, apesar do resultado, os ministros abriram brechas para que o tema possa ser discutido mais à frente, ao contrário do que diz a legislação. Entenda os detalhes do caso. Saiba mais.

Conteúdo recomendado