O novo mercado

Fico entusiasmado com toda e qualquer iniciativa que contribua para a formação de um mercado de capitais brasileiro pleno e desenvolvido. É justamente nesse espírito que compartilho com você a boa-nova da criação do Codemec.

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
O novo mercado

Não seria surpresa para ninguém afirmar que a Empiricus, como publicadora de conteúdos de investimento, tem enorme interesse no desenvolvimento do mercado de capitais no Brasil, especialmente numa maior participação das pessoas físicas nesse mercado.

Afinal, pensando do ponto de vista exclusivamente empresarial, quanto mais os brasileiros se interessarem em investir, maior o mercado potencial para nossas publicações e conteúdos educacionais.

Nesse processo, a Empiricus não é mera torcedora, mas, sim, agente que contribui para a ampliação da participação de indivíduos no mercado. O “efeito Empiricus“, que é o aumento da presença de pessoas físicas na base de investidores de um emissor, já é um fenômeno reconhecido no mercado.

Diante disso, fico entusiasmado com toda e qualquer iniciativa que contribua para a formação de um mercado de capitais brasileiro pleno e desenvolvido. É justamente nesse espírito que compartilho com você a boa-nova da criação do Codemec (Comitê para o Desenvolvimento do Mercado de Capitais). Antes de falar do Codemec, contudo, faz-se necessário apresentar seu idealizador, Thomás de Sá.

Apesar de conhecer o Thomás pessoalmente há pouco tempo, acompanho seu trabalho desde que comecei a participar do mercado de capitais, em meados dos anos 90. À época, Thomás foi presidente da CVM quando do mandato de Pedro Malan no Ministério da Fazenda. Sua passagem pela CVM, apesar de brilhante, foi apenas um capítulo em uma longa carreira dedicada ao mercado. Em seus mais de 50 anos de vida profissional, Thomás foi investidor, analista, gestor e executivo. Participou como diretor ou conselheiro de instituições como Febraban, Abrasca, Anbid (agora Anbima), Abamec (atual Apimec), entre outras. Seu posto mais recente foi o de presidente do Instituto Ibmec, onde liderou um trabalho brilhante em ações para apoiar o desenvolvimento do mercado.

A proposta do Codemec é (e aqui uso as palavras do Thomás) “reunir associações, empresas e prestadores de serviços para discutir e propor novos caminhos para o crescimento nacional num modelo competitivo de economia de mercado, de forma a permitir que os fatores de produção – capital, trabalho e recursos naturais – tornem-se beneficiários de uma distribuição mais justa do lucro”.

O Codemec será lançado oficialmente no dia 7 de dezembro. O pontapé inicial será dado com um fórum de debates cujo tema será “Mercado de Capitais: Ponto de Encontro entre Investidores e Investimentos”. O evento acontecerá no WTC aqui de São Paulo e será uma tarde de troca de ideias com a presença de profissionais dos setores público e privado discutindo os temas fundamentais para o desenvolvimento do mercado de capitais. O programa foi feito com o foco na participação da pessoa física.

A Empiricus apoia e subscreve a iniciativa. Como patrocinadora do Fórum, a Empiricus negociou uma condição especial para os seus assinantes. Clique no banner abaixo para adquirir seu ingresso com o desconto exclusivo de 50% na inscrição usando este código Empiricus50. Aos que puderem estar em São Paulo nesse dia, será uma oportunidade única de entender para onde caminha o nosso mercado de capitais.

Eu participarei do Painel 1: Informação e Educação, junto com o Marcelo Battistella Bueno, da Anima Educação (ANIM3), e Claudio Maes, coordenador de Educação Financeira da CVM.

Espero ver você lá!

Conteúdo recomendado