Fique rico como o George Clooney

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Fique rico como o George Clooney

Caro leitor,

Como ninguém pensou nisso antes? Afinal, ser galã de cinema é simplesmente espetacular…

Ter jato particular, viver numa mansão em Beverly Hills, circular no jet set internacional, desfilar por tapetes vermelhos, ser cobiçado por mulheres e invejado por homens…

Que vida!

Infelizmente, por mais que livros de autoajuda e programas de televisão vespertinos lhe digam o contrário, não podemos ser tudo na vida.

Talento, beleza, carisma e, acima de tudo, sorte. Tudo isso combinado em grandes doses é fundamental a uma carreira como a de Clooney.

Mas não desanime!

O George Clooney ficou realmente rico, candidatando-se à lista dos bilionários da Forbes, não pelos seus serviços de ator.

Afinal, mesmo ganhando 20 milhões de dólares por filme, as despesas de uma vida glamourosa apresentam desafios à acumulação expressiva de riqueza (não é Johnny Depp?).

O que muitos não sabem é que Clooney ganhou muito mais dinheiro como empreendedor do que como ator.

George Clooney acabou de vender sua marca de tequila Casamigos, criada há 4 anos com mais dois sócios, ao conglomerado de bebidas Diageo.

O valor inicial da transação foi de 700 milhões de dólares com direito a mais 300 milhões dependendo dos lucros nos próximos 10 anos. Baita bolada!

Artistas empresários têm se tornado cada vez mais comuns nos Estados Unidos. Os bem-sucedidos, e há vários exemplos, terminam angariando fortunas, normalmente muito maiores do que conseguiriam com suas atividades artísticas.

Empolgado com o recente negócio do galã Clooney, o analista, financista e colunista Ken Fisher, da Fischer Investments, em um artigo publicado na semana passada, listou vários artistas empresários de destaque.

Oprah Winfrey, George Lucas, Jessica Alba, Dr. Dre, Steven Spielberg, Kate Hudson. Fisher analisou os empreendimentos de cada um deles, mostrando o enorme impacto do sucesso empresarial na fortuna de cada um.

Caso você ainda esteja cético, afinal a atividade empreendedora também apresenta desafios que talvez não sejam para todos, há ainda outra esperança.

Artistas ganhando dinheiro como investidores.

O caso mais emblemático é o de Bono, vocalista do U2, que fez mais dinheiro com seu investimento pré-IPO no Facebook, através de sua firma de investimento Elevation Partners, do que como líder de uma das mais exitosas bandas de rock do mundo. O lucro com Facebook compensou em várias vezes o prejuízo de seu investimento na Palm, aquela das agendas eletrônicas.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Enfim, há vários caminhos para o sucesso financeiro.

Se você tiver a pinta, o charme, o talento de George Clooney, Hollywood deve ser o seu destino. Mas o próprio Clooney nos mostra que há alternativas.

Deixo vocês agora com os destaques da semana.

Boa leitura!

Caio Mesquita

Salário 100%
Você já parou para pensar na diferença entre o valor real de seu salário e o que sobra no fim do mês? Os analistas da Empiricus trabalharam em cima deste problema e elaboraram um plano de investimento para que você deixe essa preocupação de lado. Seguindo todos os passos dessa estratégia, você terá, em pouco tempo, seu salário integral para gastar como quiser.
Saiba mais.


O xeque-mate da renda fixa
Está enganado quem pensa que só é possível ganhar dinheiro de verdade com ações. Na newsletter A Dama de Ferro desta semana, a analista Marília Fontes aponta para os bons retornos obtidos em 2016 e no início de 2017 na renda fixa para justificar sua tese. Ela faz uma analogia com o xadrez para explicar. Diz que é preciso conhecer como cada peça (título) se mexe para vencer. “Não adianta usar um peão para avançar três casas na diagonal”, afirma.
Saiba mais

5.400% em 2 dias
Quer aprender a fazer as operações mais lucrativas da Bolsa? Estão abertas as inscrições para nova turma do curso Expert em Opções, ministrado pelo analista Bruce Barbosa. Em 5 módulos, você vai saber tudo o que é preciso para obter retornos na casa dos quatro dígitos em uma das transações menos exploradas do mercado variável.
Saiba mais.

Muito barulho por nada
O analista Alexandre Mastrocinque começou com tudo a segunda temporada da news Extreme Investment Ideas. Nesta semana, ele apresentou a seção Noise Reduction, com o objetivo de filtrar as informações relevantes no mar de barulho dos boatos e das teses fajutas. O primeiro texto desse novo espaço põe fim ao papo furado de que, no Brasil, não existe um prêmio por investir em ações.
Saiba mais.

Sementes superpotentes
O Brasil vai colher neste ano uma safra recorde de 233,1 milhões de toneladas de grãos, 26,2% a mais do que a anterior. O desempenho agrícola salvou o País de mais um trimestre com PIB negativo. E é justamente nesse setor que estão agora as maiores oportunidades de fazer dinheiro. Descubra quais são as ações que mais vão se beneficiar dessa força econômica do campo.
Saiba mais.

Sexo Antifrágil
Uma pesquisa da gestora americana Fidelity descobriu que oito em dez mulheres fogem da conversa quando assunto é finanças. A especialista em fundo de investimentos Luciana Seabra está disposta a mudar esse quadro. Ela está envolvida em um plano para aumentar o número de investidoras no Brasil. Conheça sua estratégia.
Saiba mais.

Vamos surfar?
Os analistas do Investeaê apontam que a Bolsa brasileira está diante de uma nova superonda de IPOs. Eles mostram os indícios desse movimento e separam o tsunami da marolinha, indicando quais dos processos de oferta pública inicial de ações que estão em gestação têm potencial para trazer lucros ao investidor. Pegue sua prancha e assista ao vídeo.
Saiba mais.

As aparências enganam
O editor do Grana Preta, Rodolfo Amstalden, revela uma lição que aprendeu quando começava sua carreira de analista: não se engane por uma fachada sedutora. Os sites de relações com investidores bonitinhos, perfeitos, nem sempre garantem a qualidade das informações, afirma. Tenha cuidado.
Saiba mais.

Amarelo com roxo
A newsletter A Hora dos Fundos investiga nesta semana o que um portfólio precisa ter para ser realmente diversificado. Alerta 1: a verdadeira diversificação requer papéis que respondam de formas diferente às forças fundamentais que dirigem os mercados, diz David Swensen, responsável pelas alocações da Yale University. Alerta 2: nunca esqueça que, dentro de uma mesma classe de ativos, há diferentes estratégias de investimentos.
Saiba mais.

Você é o que investe
A consultora do Você Investidor Beatriz Cutait tenta entender na Bonds & Buys desta semana por que as pessoas relutam em saber como investem mal. Para incentivar os investidores a saber mais de suas economias, ela montou um guia de ajuda. Por meio de quatro perguntas, qualquer um consegue descobrir a real situação de seus investimentos.
Saiba mais.

Presente ou propina?
A corrupção revelada Lava Jato trouxe uma preocupação a mais para as empresas: como faço para me relacionar com instituições públicas sem conflitos de interesses? O Instituto Brasileiro de Direito e Ética Empresarial coordenou uma cartilha para definir os parâmetros do que é permitido quando uma instituição privada precisa manter contato com um agente público. Assista à entrevista da jornalista Madeleine Lacsko com os autores da publicação na TV O Antagonista.
Saiba mais.

Conteúdo recomendado