Baltimore e Bitcoins

Por mais “pé no chão” que seja Baltimore, as conversas por lá também giraram em torno das moedas digitais

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Baltimore e Bitcoins

Foi mais uma semana daquelas no mercado de bitcoins. Quando pensávamos que já tínhamos visto de tudo, fomos surpreendidos novamente.

Começando a segunda-feira cotado a 11 mil dólares, o bitcoin fechou a sexta-feira (até agora, 15 horas) próximo dos 17 mil dólares, valorizando 45%. Alguns dizem que chegou a bater 19 mil dólares no percurso.

Tentei acompanhar os malabarismos da moeda digital enquanto realizava uma rápida visita a Bill Bonner, chairman do Agora Group, nosso sócio na Empiricus e nos nossos demais negócios.

Bill Bonner e Caio Mesquita

A Agora, apesar do seu enorme sucesso como maior publicadora financeira dos Estados Unidos (com cerca de 3 milhões de assinantes pagantes), segue com sua sede na pacata Baltimore, na Costa Leste americana.

Baltimore é uma cidade única, de difícil apreensão. A primeira vez que fui lá, acompanhado do Felipe Miranda, logo no início da nossa parceria com a Agora, tentei descrevê-la à minha mulher como “a Goiânia dos EUA”. Não sei por que usei essa analogia, até porque a Larissa nunca esteve na capital goiana. Além do mais, a comparação foi bastante equivocada.

Aproveitei minha visita para entender um pouco mais de Baltimore com um dos cidadãos mais ilustres de lá: o próprio Bill Bonner.

Tendo sido a cidade mais rica dos Estados Unidos no início do século 19, Baltimore vive uma longa decadência desde então.

Cidade de Baltimore – EUA

Enquanto a capital, Washington, uma hora ao sul, dedicava-se à burocracia governamental, atraindo lobistas e grupos de interesse, Baltimore investia no comércio e na manufatura, sendo que, no fim, ambas acabaram sendo engolidas pela pujante Nova York.

Hoje, Baltimore tenta renascer nas asas de novas iniciativas privadas, como a Under Armour e a própria Agora. Nossos sócios empregam mais de mil pessoas na Charm City, algo de impacto numa cidade de 600 mil habitantes.

Por mais “pé no chão” que seja Baltimore, as conversas por lá também giraram em torno das moedas digitais. “Bolha por bolha, essa pelo menos é mais autêntica”, disse Bill Bonner, um cético do mercado financeiro, em nosso jantar no clássico The Prime Rib, onde garçons usam black tie.

Apesar de reconhecer o caráter “gasoso” das criptomoedas, Bill compartilha com os leitores de suas newsletters os investimentos que vem fazendo nessa nova classe de ativos. Até o momento tem dado certo…

P.S.: Se você ainda não se inscreveu gratuitamente para a Jornada INS® não perca esta chance. Trata-se de um material muito especial pensado para transformar sua vida financeira em 2018, idealizado pelo Alexandre Mastrocinque. Este será o último convite que eu faço sobre esse assunto, pois a Jornada começa segunda-feira, dia 11/12. Veja como aqui.

Conteúdo recomendado