Revolução na hora de investir

Revolução na hora de investir

Caro leitor,

“On résiste à l’invasion des armées; on ne résiste pas à l’invasion des idées.”

Victor Hugo em Histoire d’un Crime (História de um Crime)
(escrito em 1852, publicado em 1877)

 

Mais de um século e meio depois, essa frase do poeta e ensaísta francês Victor Hugo nunca esteve tão atual.

O advento da internet e, mais recentemente, das redes sociais acelerou ainda mais a força das ideias.

Arcos de transformação, antes medidos em décadas e até séculos, materializam-se em um punhado de anos.

Tudo muito rápido, tudo muito forte.

Todos nós assistimos, no Brasil de hoje, versões aceleradas dos choques de ideias, do embate entre o novo e o velho, nos diversos planos.

No plano nacional, poucas vezes na história testemunhamos um fenômeno com a força devastadora da Lava Jato, personificada na figura do juiz Sérgio Moro.

Confesso que me divirto ao observar as piruetas mentais que o nosso establishment tem feito para digerir, e neutralizar, os efeitos dessa investigação.

O exemplo mais recente disso é o editorial da Folha de S.Paulo desta quinta-feira (dia 20/4), com o título Maniqueísmo e Furor, onde se busca equalizar a figura do Juiz Moro com a de Lula.

Haja distorção!

Passando ao plano das finanças, parece mesmo inexorável a erosão do oligopólio dos bancos nacionais sobre os investimentos dos brasileiros.

Como o Felipe apontou no seu Daily Pro de quarta-feira, o crescimento de corretoras independentes, simbolizado pela ascensão da XP Investimentos, mostra que o brasileiro está cansando de ser “cuidado” pelos grandes bancos e começa a tomar as rédeas do seu futuro financeiro.

Passamos por uma verdadeira revolução na maneira com que lidamos com nossos investimentos e, qualquer que seja a configuração dos players daqui a uma década, já podemos afirmar que será radicalmente diferente da que vemos hoje.

Pondo a humildade de lado, e inserida nas transformações do mundo dos investimentos, a Empiricus atua como um condutor de novas ideias de investimento, forjadas dentro de um modelo independente e contemporâneo.

Exemplo disso é o trabalho que a Luciana Seabra vem desenvolvendo.

Em seus textos para a Empiricus, nossa especialista de fundos tem ajudado dezenas de milhares de pessoas (eu, inclusive!) a melhorar seus investimentos nessa classe de ativos.

Um trabalho heroico e inovador, para desconforto alguns poderosos.

Deixo vocês agora com algumas das outras ideias que apresentamos nesta semana.

Boa leitura e muito obrigado.

Davi contra Golias
Conheça a mulher que está desafiando os grandes bancos. Com um cuidadoso trabalho de análise financeira, ela atraiu a irritação de Itaú, Bradesco, Santander, Caixa e Banco do Brasil. Agora, esta heroína vai te mostrar como escapar das taxas abusivas que tiram 1,7 bilhão de reais do bolso do brasileiro todos os anos.
Saiba mais.

 

Você pode!
De quanto você acha que precisa para começar a investir? No Bonds & Buys desta semana, a consultora Beatriz Cutait busca derrubar o mito de que é preciso ser muito rico para fazer aplicações financeiras. Uma das razões desta crença, conta, é o fato de existir no Brasil uma cultura de investimentos dirigida aos de mais alto poder aquisitivo, com pouca oferta para os poupadores menos favorecidos. Para colocar um ponto final nesta história, ela preparou uma relação dos valores mínimos necessários para aplicar em diferentes títulos.
Saiba mais.

+508% em 2017
Caso tenha perdido, não deixe de assistir ao novo trabalho de Carlos Herrera, responsável pelo Empiricus Insider, e Max Bohm, do Microcap Alert. Os analistas uniram forças e estratégias para recomendar as ações de maior potencial de subir na Bolsa de Valores neste momento. Eles apresentaram duas delas em um webinar ao vivo realizado na terça-feira. Mais de 30.000 pessoas tiveram acesso a este conteúdo.
Saiba mais.

Mexa-se
O editor do Grana Preta, Rodolfo Amstalden, pega no pé dos gestores de ação que preferem analisar o mundo pelo computador, em vez de trabalhar de fato. “Se você quiser analisar o mercado financeiro, o dia vai passar e você terá lido muitas notícias, muitos reports, sem ter feito nada”, afirma. Para ele, os melhores profissionais do setor que ele conhece são, antes de tudo, bons gestores.
Saiba mais.

 

Sem concurso
Nossos analistas fizeram as contas para comprovar que é possível ganhar como um Auditor da Receita Federal sem a necessidade de estudar para passar no concurso. A estratégia, revelam, é investir em empresas com as seguintes características: boa geração de caixa, baixo endividamento e boa previsibilidade de fluxos de caixas.
Saiba mais.

 

Boas notícias na previdência privada
A especialista em fundos de investimento Luciana Seabra coloca holofotes na nova geração dos fundos de previdência. De acordo com ela, excelentes produtos surgiram nos últimos dois anos. Todos têm em comum o fato de serem geridos por profissionais experientes, que sabem ganhar com juros, moedas e também com ações.
Saiba mais.

 

O que as farmacêuticas não contam para você
A Jolivi denuncia uma ameaça à sua saúde escondida na caixa de remédios. Há 7 drogas usadas por milhões de brasileiros todos os dias – aprovadas pelas autoridades médicas – com potenciais efeitos colaterais gravíssimos.
Saiba mais.

 

Em busca da fortuna perdida
O analista Alexandre Mastrocinque, do Extreme Investment Ideas, ficou comovido com a história do craque da Seleção Brasileira Müller, que perdeu todo o dinheiro que ganhou nos dias de glória. Ele lembra o caso do ex-jogador para reforçar a importância de escolher o plano de previdência privada mais adequado a seu projeto de vida.
Saiba mais.

 

Qual escolher o melhor título de Renda Fixa?
Na TV Empiricus, a analista Marília Fontes dá uma aula sobre Renda Fixa. Além de explicar de forma didática suas características, ela fala da estratégia que já fez vários investidores ganhar muito dinheiro com esses títulos. Uma de suas premissas: o que tem maior potencial hoje não é necessariamente o que vai ser melhor amanhã.
Saiba mais.

 

O caminho para mudar a previdência
O relator da Comissão Especial da Reforma da Previdência, o deputado federal Arthur Maia, concluiu nesta semana seu trabalho. A primeira votação do texto será em 2 de maio. Confira como ficou a proposta depois das negociações na Câmara dos Deputados, publicado em O Antagonista.
Saiba mais.

Conteúdo relacionado