Ações só existem enquanto interagem

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
Ações só existem enquanto interagem

O que é uma empresa?

O que é uma ação?

Eu fui estudar Economia e depois Física. Tivesse ocorrido na ordem inversa, eu provavelmente não teria estudado Economia.

Toda história depende dos caminhos escolhidos.

Conhecendo um pouco dos dois, aprendi que o sujeito não pode simplesmente roubar uma equação da Física (uma ciência natural) e aplicar na Economia (ciência social).

As tentativas nesse sentido são desastrosas, embora algumas tenham rendido prêmio Nobel, bem como falências financeiras (mas nunca acadêmicas).

Com algum rigor, porém, sinto-me autorizado a cruzar insights entre as disciplinas.

Na mais modesta das hipóteses, esse cruzamento entre a Economia e a Física desperta a curiosidade.

Por exemplo: acho que a mecânica quântica me ajuda a entender que uma ação é como uma partícula flagrada em escala micro, enquanto a empresa respectiva se move em escala macro.

Ação e empresa são – e não são – a mesma coisa.

Você pega uma jarra de água e serve o copo do seu filho antes de dormir.

Em escala macro, o fluxo da jarra para o copo é bastante previsível.

Já o comportamento das partículas que constituem a molécula de H2O, em escala micro, não é nada previsível.

Milhares de átomos colidem entre si, e não há nada nessas colisões garantindo que a água da jarra cairá exatamente dentro do copo.

Ainda assim, ninguém é louco de questionar que estão ali moléculas de água; a mesma água que seu filho irá beber previsivelmente durante a noite.

Analogamente, da macrotrajetória de uma empresa não se deduz, de pronto, a microtrajetória de uma ação.

Uma empresa existe a todo instante – com suas receitas, seus funcionários, seus impostos -, mas uma ação só existe de vez em quando.

Ações, tal como as partículas quânticas, só existem enquanto interagem com um fluxo de energia/informação. Nos demais momentos, são incógnitas e até mesmo irrelevantes.

Dou-lhe uma evidência contemporânea, por meio de Hering (HGTX3).

Hering – a empresa – tem cumprido normalmente com suas rotinas existenciais. Emite faturas, paga salários, quita tributos. Não há dúvidas disso.

Já HGTX3 – a ação – ficou sem existir por uns bons meses. Mais precisamente, de maio de 2015 até abril de 2017.

Calhou de acordar só em 28 de abril, com a divulgação dos resultados do 1º trimestre.

Ações não percorrem uma trajetória contínua ao longo do tempo.

Assim como no mundo quântico, poucos saltos fazem muita diferença.

Não há como determinar esses saltos a priori; podemos apenas intuir suas probabilidades e impactos.

Se você deseja construir riqueza de maneira PERMANENTE, precisa participar de todos os saltos quânticos de uma ação.

E precisa também se proteger dos tombos quânticos.

Para falar mais detalhadamente destes saltos e tombos que determinam nossa vida enquanto investidores, preparei uma novidade importante.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Hoje inauguro uma série de quatro aulas do 1º Workshop Empiricus PRP.

Para assistir à aula inicial e acompanhar a sequência a partir de amanhã, basta acessar este link direto.

Em vez de colidir com os átomos financeiros, faça-os trabalharem a seu favor.

QUERO ASSISTIR À PRIMEIRA AULA

Te vejo nas quatro aulas!
Rodolfo Amstalden

Links Recomendados

:. XPersonnalité: o que muda para fundos

:. Advogado de Temer quer afastamento de Moro

:. Troque 30 minutos no mês por 12.531 a mais no seu salário

Conteúdo recomendado