Corra, Chute e Invista

Corra, Chute e Invista

Da última vez que fiquei analisando uma partida de futebol, eu tinha seis anos, na aula de educação física do Liceu Salesiano.

Queria saber em que lugar do campo eu deveria jogar para maximizar as minhas chances no time do colégio.

Talvez na ala direita, onde fico mais perto do técnico.

Talvez na lateral esquerda, onde não chego a ser canhoto, mas tenho mais coordenação que a média dos destros.

Parado no meio do campo, entre a direita e a esquerda, tomei uma bolada na fuça, meu nariz começou a sangrar.

Desde então, sempre que jogo bola, eu tento correr, chutar, tocar, marcar.

Não analiso mais nada.

Então, Rodolfo, o que você faz aí na Empiricus?

Além de escrever o Grana Preta às segundas-feiras, eu faço aqui duas coisas.

Ou melhor, dois tipos de coisas.

Uma delas é o Programa de Riqueza Permanente®

Neste Programa, minhas recomendações são direcionadas a pessoas que querem aprender a investir sem pressa.
Já a outra coisa é simplesmente o dia típico de quem administra uma empresa.

– Reuniões sobre finanças, marketing, recursos humanos, tecnologia, atendimento ao cliente, novos negócios.

– Decisões operacionais, táticas, estratégicas.

– Contratos para assinar.

Eu poderia alegar que troco de chapéu continuamente, sendo às vezes analista e às vezes empresário.

A verdade, porém, é que eu não troco chapéu nenhum.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Não troco de chapéu pois não uso chapéu.

Conforme a Empiricus foi crescendo e minhas responsabilidades – como analista e empresário – foram aumentando, eu percebi que havia apenas intersecções entre as tarefas; não havia trade-off.

Graças a deus.

Sei de dúzias de financistas engravatados Ivy League alike, que leem balanços, falam bem e falam mal de powerpoints, recitam as cinco forças de Porter… mas nunca venderam um saquinho de pipoca na vida.

Eles conseguem saber o que é um bom investimento?

Os melhores gestores de ações que conheço (não conheço muitos) têm sucesso porque são, antes de tudo, gestores.

Lidam com clientes, brigam com concorrentes, contratam e demitem funcionários, evitam resgates, adequam-se à regulação e, vez ou outra, acertam no stock picking.

São pessoas que sentam a bunda na cadeira e trabalham, em vez de ficar analisando o mundo.

Se você quiser analisar o mercado financeiro, o dia vai passar e você terá lido muitas notícias, muitos reports, sem ter feito nada.

Mexa-se.

Sua fuça agradece.

Até a próxima,
Rodolfo Amstalden

 

Links Recomendados

:. 50 tons de Verde

:. A sangria petista já é realidade

:. Receba como um funcionário público federal sem prestar concurso

Conteúdo relacionado