O que você considera IMPOSSÍVEL hoje?

MAIS UMA DOSE? É CLARO QUE EU TÔ A FIM!

Compartilhe:
Enviar link para o meu e-mail
O que você considera IMPOSSÍVEL hoje?

Cinco anos depois dos Irmãos Wright e de Santos-Dumont terem inventado o avião, centenas de especialistas ainda publicavam artigos demonstrando, com variados argumentos técnicos, que a existência de aviões era IMPOSSÍVEL.

Esses especialistas não quiseram se dar ao trabalho de abrir a janela dos seus escritórios para ver um avião efetivamente voando.

Eles preferiam se dedicar à beleza de sua argumentação; provavelmente porque já estavam convictos, desde o início, da impossibilidade de o homem alçar voo.

O constrangimento, portanto, reside nesta convicção a priori sobre o impossível.

Por um momento, admitindo outros cenários profissionais, suponha que você é um enfermeiro trabalhando em um grande hospital, cheio de processos e de hierarquias.

Um dos médicos titulares prescreveu verbalmente uma dose de 0,5 mL de determinado remédio.

O médico assistente, encarregado de formalizar a receita, transcreveu 1/2 mL no papel, e passou para você administrar a dose.

Mesmo dotado de vasta experiência na arte de decifrar a caligrafia dos doutores, você mira a receita e enxerga 112 mL.

Assim, o paciente acaba recebendo uma quantidade de remédio equivalente a 224x a dose originalmente recomendada.

Em nosso exemplo módico, o paciente tem uma dor de barriga, mas sobrevive. Em outro exemplo, talvez tivesse morrido.

Pois bem, de quem é a culpa?

Depende do espaço de possibilidades para as doses deste remédio em particular. Há males que exigiriam, de fato, 100 mL ou mais? Ou é simplesmente IMPOSSÍVEL encontrar um paciente que precise de uma dose tão grande?

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Todos estamos sujeitos a enxergar errado a caligrafia dos doutores médicos ou dos doutores financistas.

Mas um bom espaço de possibilidades sempre nos protegerá desses erros.

Por isso, me sinto seguro com a alocação de investimentos da Carteira Empiricus – ela é menos preocupada em transcrever doses específicas de cada remédio e mais interessada em quão possíveis ou impossíveis são essas doses.

Conteúdo recomendado