A melhor matemática é simples de entender

Para investir bem, dependemos apenas de uma noção básica de matemática, não mais do que aquilo que vimos no ginasial.

A melhor matemática é simples de entender

Semana passada, a leitora Lívia T. me perguntou se ela precisa ser craque em matemática para fazer bons investimentos.

A resposta, obviamente, é que não; não precisa.

Se você acha que precisa, está fazendo a conta errada.

Aliás, pouquíssimas pessoas podem ser classificadas, realmente, como CRAQUES em matemática.

Felizmente, o mundo é mais simples do que isso.

Para investir bem, dependemos apenas de uma noção básica de matemática, não mais do que aquilo que vimos no ginasial.

É essa noção básica que me ajuda a analisar o mercado, e não as equações diferenciais que aprendi na graduação de Física.

Na sexta-feira, enquanto eu voltava do trabalho para casa, ouvia no rádio um boletim diário.

“A Bolsa brasileira fechou esta sexta-feira em alta de 0,99%, cotada a 74.294 pontos. O mercado promoveu uma recuperação natural depois de sete pregões consecutivos em queda, mais animado com a hipótese de enfrentamento tranquilo da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer”.

Em tese, essa era a explicação com a qual eu teria que me contentar se estivesse ignorando os números.

Eu sei, no entanto, que uma alta de 0,99% para a Bolsa brasileira é, na maioria das vezes, um mero ruído estatístico.

Na melhor das hipóteses, 0,99% não quer dizer muita coisa.

Em geral, não quer dizer nada.

Na verdade, tomando por base o histórico dos últimos dez anos, qualquer variação do Ibovespa – para cima ou para baixo – de até 1,80 ponto percentual pode ser matematicamente interpretada como dentro da normalidade.

Isso quer dizer que você não precisa de um motivo específico para que a Bolsa brasileira caia ou suba até 1,80%. Simplesmente acontece, dada a volatilidade que carregamos nos ombros. Nada a ver com o Michel Temer.

É claro que os jornais precisam publicar notícias, e notícias não se sustentam em cima de ruídos estatísticos.

Você pode ouvir as notícias e imaginar que o mercado todo funciona sempre como uma grande história. Mas, se souber matemática, não precisa acreditar em todas as histórias contadas por aí.

Por analogia direta, tem gente que se impressiona ao saber que uma moeda digital subiu 30% ontem.

O que não é normal para a Bolsa pode ser perfeitamente rotineiro para moedas digitais, que estão nascendo agora.

Se, além de ficar rico, você quer ter um melhor referencial numérico sobre a trajetória exponencial das moedas digitais, recomendo a leitura deste documento.

Está gostando desse artigo?Insira seu e-mail e comece já a receber nossos conteúdos gratuitos

Para entendê-lo, você só precisa se lembrar que três vezes quatro é igual a 12, enquanto três elevado à quarta é igual a 81.

Entre 12 mil e 81 mil reais, há uma grande distância.

PS. Em suma, para saber se uma variação é relevante ou não, devemos acumular um longo histórico de estatísticas. São raros os investidores com vasta vivência de mercado, e ainda mais raros os que têm o brilhantismo do Investidor do Século.

 

Conteúdo relacionado